Dicas importantes para curtir ao máximo o verão com as crianças - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Dicas importantes para curtir ao máximo o verão com as crianças

Com as férias escolares e no clima da estação mais aguardada do ano, é preciso ficar atento a algumas orientações para garantir a saúde e a segurança dos pequenos
10/01/2018


No clima da estação mais aguardada do ano, o Hospital Pequeno Príncipe apresenta uma série de questões bastante pertinentes no verão e que merecem atenção especial dos pais e responsáveis. Para que o período de férias escolares seja aproveitado ao máximo, veja alguns mitos e verdades sobre o assunto:

Mitos e Verdades – Verão

Nadar depois de comer faz mal?
Verdade – Praticar qualquer exercício físico logo após comer, como nadar, correr ou pedalar, pode ser prejudicial à saúde. Após uma refeição leve, por exemplo, é preciso esperar 40 minutos para entrar na água. Isso ocorre porque, para digerir os alimentos, o estômago precisa receber fluxo sanguíneo. E ao se exercitar, o organismo passa a priorizar a distribuição do sangue para os músculos.

Passar protetor solar uma única vez é suficiente?
Mito – É preciso reaplicar o protetor solar a cada duas horas, ou antes, caso haja transpiração ou contato com a água. Mesmo os produtos resistentes devem ser aplicados novamente. Além disso, o ideal é passar o filtro 30 minutos antes de sair de casa, para que ele seja absorvido e faça efeito já no primeiro contato com o sol.

No verão, a pele e as unhas estão mais sujeitas a fungos e micoses?
Verdade – Com o calor e a umidade do verão, os fungos e microrganismos costumam aparecer com mais frequência na pele e nas unhas. Qualquer coceira, irritação, vermelhidão ou escamação pode ser um sinal de alerta. A dica, nesses casos, é manter o ambiente seco. Evitar usar sempre o mesmo sapato e deixar as roupas secarem no sol, por exemplo, podem ser ótimas iniciativas.

Tomar sol é suficiente para que o organismo produza vitamina D?
Mito – Apenas a exposição solar, apesar de ser importante, não é suficiente para evitar os problemas causados pela falta de vitamina D, como osteoporose e diabetes. Outra forma de adquirir esse nutriente é por meio da alimentação. Frutos do mar e alimentos derivados do leite são ótimas fontes da vitamina.

Sucos substituem a água?
Mito – No verão é preciso ingerir de três a quatro vezes mais água do que o indicado (para crianças entre um e 10 anos, por exemplo, o ideal é consumir um litro e meio por dia). Na hora da sede, porém, é muito comum dar aos meninos e meninas refrigerantes e sucos de caixinha, mas por serem ricos em açúcar e sódio, esses líquidos trabalham na desidratação do corpo. Mesmo os sucos naturais não são substitutos da água.

+ Notícias

18/04/2024

Desenvolvimento do bebê: da gestação ao parto

O vínculo formado, as relações emocionais e os estímulos durante a gravidez fazem parte da Primeiríssima Infância
16/04/2024

COVID-19 e dengue são ameaças à saúde das crianças no Brasil

Primeiro trimestre de 2024 foi marcado pela elevação do número de casos e de mortes provocadas pelas duas doenças
11/04/2024

Renúncia fiscal transforma a vida de crianças e adolescentes

Destinação do Imposto de Renda contribui para a equidade no atendimento em saúde a pacientes vindos de todo o país
08/04/2024

Pronon e Pronas: Pequeno Príncipe contribui com consulta pública

Há dez anos, o Hospital elabora, executa e presta contas de projetos desenvolvidos dentro dos programas
07/04/2024

Dia Mundial da Saúde: “Minha Saúde, Meu Direito”

O Hospital Pequeno Príncipe desenvolve uma série de iniciativas em favor da proteção integral de meninos e meninas
02/04/2024

TDAH e autismo: quais são as semelhanças e diferenças?

A identificação da manifestação dos sintomas é crucial para o diagnóstico e tratamento adequados e individualizados
Ver mais