Diabetes na infância: como garantir uma vida com qualidade?

Notícias

Diabetes na infância: como garantir uma vida com qualidade?

Alimentação balanceada, prática regular de exercícios físicos e acompanhamento médico periódico são essenciais
14/11/2022
diabetes na infância
Os avanços na medicina facilitam a adesão ao tratamento do diabetes na infância.

 

O diabetes mais comum em crianças é o tipo 1, quando o pâncreas não consegue mais produzir a insulina. Um levantamento feito pela Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que uma em cada oito mil crianças tem esse tipo de doença, que ainda não tem cura e precisa ser tratada com a reposição de insulina. Por isso, neste Dia Mundial do Diabetes, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância da participação dos pais e pacientes no cuidado diário.

Os avanços na medicina facilitam a adesão ao tratamento. “As ‘canetas’ com agulhas ultrafinas, bombas que substituem as picadas de insulina e sensores para controle da glicemia sem precisar furar o dedinho têm possibilitado manter um bom controle da doença com mais facilidade”, explica a médica endocrinologista Rosângela Réa, do Hospital Pequeno Príncipe.

A adoção de hábitos saudáveis também é essencial para uma boa qualidade de vida aos pacientes.  “Manter uma dieta saudável, combinada com uma boa quantidade de atividades físicas é especialmente benéfica nestes casos, ainda que com os avanços na monitoração da glicemia e as novas insulinas disponíveis as crianças e adolescentes possam viver uma vida normal, com uma dieta praticamente livre”, aponta a médica.

Para orientar as famílias que acabam de fazer o diagnóstico da diabetes na infância, o Pequeno Príncipe criou o Manual da Criança e do Adolescente com Diabetes, que faz parte do Projeto Saber+ Participar Melhor. O material pode ser acessado gratuitamente.

Sintomas do diabetes na infância

  • cansaço frequente, falta de energia para brincar, muito sono e preguiça;
  • mesmo alimentando-se bem, começa a emagrecer de forma repentina;
  • episódios frequentes de xixi à noite, voltando até a urinar na cama;
  • sente sede até nos dias mais frios e a boca permanece seca.

No caso de lactentes e bebês, a irritabilidade e o choro excessivo são sintomas comuns de diabetes. “Os bebês que se alimentam exclusivamente de leite materno, querem mamar a toda hora e mostram-se irritados e chorando excessivamente podem estar com diabetes. Nesses casos, apesar de se alimentarem frequentemente não ganham peso como esperado. Além disso, a troca de fraldas se torna mais frequente, e elas ficam mais pesadas, podendo ocorrer assaduras que não se resolvem da maneira habitual. Esses dados devem servir de alerta para o diagnóstico de diabetes e os lactentes devem ser imediatamente levados ao médico”, orienta a especialista.

Serviço de Endocrinologia

O Serviço de Endocrinologia do Hospital Pequeno Príncipe conta com especialistas no desenvolvimento infantil que oferecem tratamento para crianças com baixa estatura, puberdade precoce, alterações do desenvolvimento sexual, diabetes e doenças da tireoide e das glândulas adrenais, por exemplo. O serviço também atende pacientes com enfermidades raras, como a osteogênese imperfeita, conhecida como doença dos ossos de vidro.

Acompanhe os conteúdos também nas redes sociais do Pequeno Príncipe e fique por dentro de informações de qualidade – FacebookInstagramTwitterLinkedIn e YouTube

+ Notícias

02/12/2022

Mitos e verdades sobre convulsões

Distúrbio que provoca grande apreensão nos pais, as convulsões precisam de acompanhamento médico
29/11/2022

Dia de Doar: renúncia fiscal tem potencial de arrecadar até R$ 8 bilhões

Data criada há 20 anos nos Estados Unidos pretende fortalecer cultura de doações no Brasil. Doações via Imposto de Renda podem ser feitas até dia 29 de dezembro
25/11/2022

Hemodinâmica: cateterismo evita cirurgias de grande porte em neonatos

O serviço do Hospital Pequeno Príncipe é referência nacional em pediatria e, em 2021, realizou 297 cateterismos
24/11/2022

Pequeno Príncipe vence o Prêmio Líderes Regionais Paraná 2022

A instituição foi premiada na categoria ESG – Responsabilidade Social. O reconhecimento destaca empresas, organizações e empresários que contribuíram para o desenvolvimento do estado
23/11/2022

Câncer pediátrico: diagnóstico precoce pode salvar até 84% dos pacientes

Referência nacional no tratamento de doenças onco-hematológicas há meio século, Hospital Pequeno Príncipe alerta sobre sintomas
21/11/2022

Pequeno Príncipe atua na prevenção da resistência aos antimicrobianos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 1,3 milhão de pessoas morram a cada ano devido aos efeitos dessa resistência  
Ver mais