Dia Mundial da Alimentação: as crianças aprendem pelo exemplo - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Dia Mundial da Alimentação: as crianças aprendem pelo exemplo

O modelo para uma alimentação saudável vem de casa. São os próprios pais e cuidadores que precisam incentivar os bons hábitos e apresentar os alimentos aos pequenos
16/10/2017

Os bons hábitos alimentares surgem a partir do exemplo que, na maioria das vezes, vem de casa. São os pais ou cuidadores os responsáveis por incorporar na rotina das crianças comidas saudáveis. Pensando nisso e para lembrar o Dia Mundial da Alimentação, 16 de outubro, o Hospital Pequeno Príncipe preparou algumas dicas para promover esse hábito da melhor forma possível.

1 – Evite os alimentos industrializados
Eles têm mais gorduras saturadas e sódio, componentes que, em excesso, são prejudiciais à saúde. Além disso, o preparo das refeições envolve vínculos emocionais que precisam ser sempre estimulados. Quando os pais ou cuidadores selecionam e compram os alimentos, preparam a comida e servem às crianças, esse laço é desenvolvido ainda mais.

2 – Tente comer de três em três horas
Assim, as calorias dos alimentos são melhor distribuídas e o risco de obesidade é reduzido. O ideal é se alimentar de cinco a seis vezes ao dia. O café da manhã precisa ser mais reforçado e a ingestão de comida deve ser menor com o passar do dia.

3 – Coma frutas e verduras
Elas são fonte de vitamina, minerais e fibras, nutrientes essenciais para o organismo. Quando os meninos e meninas são incentivados desde pequenos a ingerir frutas e verduras, há uma redução do risco de obesidade na fase adulta. Isso também contribui para o desenvolvimento da palatabilidade; ou seja, torna esses alimentos mais agradáveis ao paladar.

4 – Para fortalecer a musculatura da boca, escolha os alimentos crus e duros
A consistência dos alimentos incentiva a musculatura da boca das crianças. Porém, é preciso ficar atento à idade em que os alimentos sólidos devem ser incorporados. O ideal é que a partir dos oito meses, pequenos pedaços sejam introduzidos na dieta do bebê. Ao completar um ano, ele já pode digerir texturas semelhantes às de um adulto.

5 – Beba muita água
Beber água é essencial em todas as fases da vida, pois evita o aumento de sódio e outras substâncias prejudiciais no sangue. Sua falta no organismo pode levar à formação de cálculo renal, prisão de ventre, desmaios e, até mesmo, consequências mais sérias. Por isso, precisa ser ingerida diariamente conforme as quantidades indicadas para cada idade. Sucos e chás podem conter mais calorias e cafeína; por isso, não são substitutos da água.

Com informações: Dra. Vanessa Liberalesso, nutróloga e neonatologista do Hospital Pequeno Príncipe.

+ Notícias

27/01/2023

Hanseníase: atenção aos sinais e sintomas auxilia diagnóstico

Neste Dia Mundial de Combate à Hanseníase, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância de se buscar os serviços de saúde logo no aparecimento dos primeiros sinais e lembra que a doença tem cura
25/01/2023

Gastrosquise: diagnóstico é possível pelo ultrassom na gestação

O Hospital Pequeno Príncipe é referência no tratamento cirúrgico da doença, que é uma malformação rara da parede abdominal ocasionada ainda na formação do feto
23/01/2023

Saiba tudo sobre viroses em crianças

Hospital Pequeno Príncipe chama atenção de famílias para quadros virais comuns durante o verão
20/01/2023

Como cuidar da saúde mental na infância e adolescência?

O Hospital Pequeno Príncipe chama atenção para o tema e sugere atitudes de pais e responsáveis para contribuir com seus filhos
18/01/2023

Centro de Reabilitação e Convivência Pequeno Príncipe atende de forma integral crianças e adolescentes com deficiência

A unidade conta com laboratório de marcha, parque adaptado e sala de realidade virtual
16/01/2023

ALTA COMPLEXIDADE | Serviço de Radiologia Intervencionista

A especialidade trata doenças complexas em procedimentos minimamente invasivos. Saiba mais sobre o serviço na série de alta complexidade
Ver mais