Cuidado com o volume dos aparelhos eletrônicos - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Cuidado com o volume dos aparelhos eletrônicos

Neste Dia Nacional de Prevenção e Combate à Surdez, 10 de novembro, o Hospital Pequeno Príncipe faz um alerta aos pais para estarem atentos aos altos sons, que podem causar lesões auditivas graves
10/11/2017

Cada vez mais utilizados pelas crianças e pelos adolescentes, os aparelhos eletrônicos emitem sons que, quando em volume excessivo, podem causar graves lesões auditivas. Neste Dia Nacional de Prevenção e Combate à Surdez, 10 de novembro, o alerta é direcionado para os pais e cuidadores, que com dicas simples, podem evitar danos nos ouvidos dos meninos e meninas e prevenir a surdez.

“O uso de fones pode ser muito perigoso. Para saber qual é o volume adequado, o ideal é analisar se mesmo com um palmo de distância da orelha, é possível escutar o som. Se sim, o volume está muito alto”, explica o otorrinolaringologista do Hospital Pequeno Príncipe, Rodrigo Guimarães Pereira.

Outra dica é deixar o som dos smartphones e videogames na metade da potência, ou menos que a metade. “Quando o volume é superior, as células internas do ouvido são prejudicadas e esse som alto gera lesões permanentes”, destaca o médico.
Sentir um zumbido nos ouvidos pode ser um sinal de lesão. “É cada vez mais comum que os adolescentes se queixem de zumbidos no ouvido. Nesses casos, é muito importante procurar um médico. Quanto antes a lesão for diagnosticada, mais fácil e efetivo é o tratamento”, relata o profissional.

Surdos congênitos
Em bebês com condições normais de saúde, a surdez atinge de 1 a 3 crianças em cada 1.000 nascimentos. Uma das formas de identificar a perda auditiva, e também outros tipos de alterações nos ouvidos, é o Exame de Emissão Otoacústica, mais conhecido como Teste da Orelhinha. Estudos indicam que um bebê que tenha diagnóstico e intervenção fonoaudiológica até os seis meses de vida pode desenvolver a linguagem muito próxima a de uma criança ouvinte.

Estar atento ao comportamento das crianças também é muito importante. “A desatenção, não se assustar com barulhos intensos e não se acalmar com a voz materna podem ser alguns indícios de alterações auditivas”, ressalta o otorrinolaringologista.

+ Notícias

27/01/2023

Hanseníase: atenção aos sinais e sintomas auxilia diagnóstico

Neste Dia Mundial de Combate à Hanseníase, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância de se buscar os serviços de saúde logo no aparecimento dos primeiros sinais e lembra que a doença tem cura
25/01/2023

Gastrosquise: diagnóstico é possível pelo ultrassom na gestação

O Hospital Pequeno Príncipe é referência no tratamento cirúrgico da doença, que é uma malformação rara da parede abdominal ocasionada ainda na formação do feto
23/01/2023

Saiba tudo sobre viroses em crianças

Hospital Pequeno Príncipe chama atenção de famílias para quadros virais comuns durante o verão
20/01/2023

Como cuidar da saúde mental na infância e adolescência?

O Hospital Pequeno Príncipe chama atenção para o tema e sugere atitudes de pais e responsáveis para contribuir com seus filhos
18/01/2023

Centro de Reabilitação e Convivência Pequeno Príncipe atende de forma integral crianças e adolescentes com deficiência

A unidade conta com laboratório de marcha, parque adaptado e sala de realidade virtual
16/01/2023

ALTA COMPLEXIDADE | Serviço de Radiologia Intervencionista

A especialidade trata doenças complexas em procedimentos minimamente invasivos. Saiba mais sobre o serviço na série de alta complexidade
Ver mais