Crianças do Pequeno Príncipe se surpreendem com visita de Seedorf, Jefferson e Oswaldo de Oliveira - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Crianças do Pequeno Príncipe se surpreendem com visita de Seedorf, Jefferson e Oswaldo de Oliveira

Antes de retornar ao Rio de Janeiro parte do elenco do Botafogo conheceu a ala de cardiologia do hospital, o Setor de Educação e Cultura e o programa de responsabilidade social Gols pela Vida, que busca apoiadores para financiamento de pesquisas desenvolvidas pelo Instituto de Pesquisas Pelé Pequeno Príncipe
26/08/2013
O pacientes Bruno Oliveira e Jonathan da Silva com Jefferson, Oswaldo de Oliveira, Seedorf e José Álvaro Carneiro em visita a ala de cardiologia do HPP

A manhã chuvosa de segunda-feira teve um gostinho especial para as crianças que estão internadas no Hospital Pequeno Príncipe de Curitiba. Os setores de Cardiologia e Educação e cultura receberam a visita de parte do elenco do Botafogo, que enfrentou ontem o Atlético na Vila Capanema.

O meia Clarence Seedorf, quatro vezes campeão da UEFA Champions League (Ajax, Real Madri e Milan), o goleiro Jefferson de Oliveira Galvão e o técnico Oswaldo de Oliveira surpreenderam as crianças com a visita. “Não esperava encontrar um jogador de futebol enquanto estivesse internado no hospital. Achei impressionante ele ter vindo ver a gente, ajudar o hospital no ele que precisa. Vou postar a foto no Facebook e contar da visita, e tem gente que não vai acreditar na minha cidade”, conta Jonathan Gonçalves da Silva, 14 anos, de Porto Velho (RO).

A surpresa de Jonathan é natural, mas a iniciativa de Seedorf não é tão incomum. O jogador tem reconhecida atuação em prol de causas sociais, especialmente a favor da equidade étnica e da defesa dos direitos das crianças. Quando atuava na Itália já programava visitas como a feita ao Pequeno Príncipe. “Sempre é importante dar visibilidade para essa situação [das crianças hospitalizadas]. Nossa posição permite ajudar nesse sentido e o contato direto com os pacientes e o pessoal que trabalha na instituição transforma-se em um momento de motivação e troca de emoção, para lembrarmos a vida real que existe do lado da gente. Jogamos a cada três dias, cada família tem seus problemas. É bom ajudar, ter esse contato. Isso nos deixa mais motivados para auxiliar aos outros. É uma troca de coração”, destacou.

O goleiro Jefferson, pai de três filhos, ressalta a importância de momentos como esse. “Para nós é um momento único, muito importante. Vir aqui e ver o sorriso no rosto da criança é fundamental. E principalmente entrar no hospital e ver o profissionalismo e a competência , o carinho que os médicos e enfermeiros têm com os pacientes. Para mim, que tenho três filhos, é algo que motiva e com certeza é exemplo para todos. Vivemos em outra realidade. Com a correria do dia a dia, por vezes não temos muito tempo de fazer visitas como essa. Então, fica o nosso apelo para que todos possam se sensibilizar com as crianças nos hospitais”, destacou o goleiro .

O técnico Oswaldo de Oliveira fez um apelo: “acabei de ouvir que o SUS não cobre todas as despesas desse hospital que é tão importante para o Brasil. Queria que nós todos nos voltássemos para essa carência que temos no Brasil em relação à saúde.”

José Álvaro Carneiro, diretor-corporativo do Complexo Pequeno Príncipe ressaltou a importância dos apoios recebidos. “Temos tido apoio de pessoas relevantes, como é o caso do Pelé. E agora do Atlético cederá, a partir de 2015, parte da Arena para implantação de ambulatórios do hospital. Mas o que sentimos falta é de uma vontade de profundo engajamento para oferecer planejamento de curto, médio e longo prazo, e não de soluções esporádicas e pontuais relacionadas à saúde”.

Durante a visita, Seedorf foi presenteado com a medalha alusiva ao Gol 607 marcado por Pelé na partida entre AC Milan 4 x 2 Santos FC na primeira partida da final do Mundial Interclubes no Estádio San Siro, em 1963. Já o clube, na figura do técnico Oswaldo de Oliveira e do goleiro Jefferson, recebeu a medalha do Gol 566, marcado por Pelé no terceiro jogo contra o Botafogo na final da Taça Brasil, em abril de 1963.

Sobre o Pequeno Príncipe
O Complexo Pequeno Príncipe é formado pelo Hospital, Faculdades e Instituto de Pesquisas Pelé Pequeno Príncipe. O hospital é o maior centro exclusivamente pediátrico de alta e média complexidade do país. Por ano, realiza cerca de 341 mil atendimentos ambulatoriais, 18 mil cirurgias e  24 mil internações. Mais de 2 mil residentes de várias partes do país já concluíram sua especialização no hospital. O Instituto de Pesquisa é o único projeto social do mundo a levar o nome do maior jogador de todos os tempos, Pelé, e desenvolve mais de 50 pesquisas que buscam contribuir com a diminuição da mortalidade infantil por meio de diagnósticos precoces e tratamento para doenças graves. A Faculdades Pequeno Príncipe é voltada para a área de saúde e tem nota 5 na avaliação da Capes no seu curso de doutorado.

Mais sobre Seedorf
Nascido no Suriname, bisneto de escravos é um dos principais articuladores no mundo pela igualdade étnica. Inspirado na ideologia de Nelson Mandela criou a “Fundação Champions for Children”, desde 2005, no qual trabalha pelos direitos básicos das crianças, com a construção de escolas e centros esportivos.

Em 2009, Seedorf recebeu das mãos do próprio Nelson Mandela o título de “Legacy Champion”, nome dado aos filantropos que ajudam a manter em alta o legado do líder sul-africano. Além de se juntar a um grupo seleto, Seedorf ganhou também incentivos da “Fundação Nelson Mandela” para a “Champions for Children”.

Casado com a brasileira Luviana, Seedorf está no Botafogo desde  30 de junho de 2012. Vencedor da UEFA Champions League quatro vezes, ganhou o torneio por três clubes diferentes: pelo Ajax em 1994-95, com o Real Madrid em 1997-98 e pelo Milan em 2002-03 e 2006-07.

+ Notícias

07/12/2022

5 dicas para manter uma alimentação saudável nas férias

O Hospital Pequeno Príncipe relembra a importância de cuidar de alguns hábitos nesta época do ano
06/12/2022

Espetáculo de Natal vai alterar o trânsito no entorno do Hospital

As apresentações do “Papai Noel na Sumiçolândia” acontecerão nos dias 9, 10 e 11 de dezembro, às 21h, na fachada histórica da instituição
05/12/2022

Serviço de Ortopedia do Pequeno Príncipe é referência em tratamento de doenças e síndromes complexas

Em 2021, o serviço realizou 17.249 procedimentos cirúrgicos, além de 13.040 consultas ambulatoriais
02/12/2022

Mitos e verdades sobre convulsões

Distúrbio que provoca grande apreensão nos pais, as convulsões precisam de acompanhamento médico
29/11/2022

Dia de Doar: renúncia fiscal tem potencial de arrecadar até R$ 8 bilhões

Data criada há 20 anos nos Estados Unidos pretende fortalecer cultura de doações no Brasil. Doações via Imposto de Renda podem ser feitas até dia 29 de dezembro
25/11/2022

Hemodinâmica: cateterismo evita cirurgias de grande porte em neonatos

O serviço do Hospital Pequeno Príncipe é referência nacional em pediatria e, em 2021, realizou 297 cateterismos
Ver mais