Crianças do Programa Appam ganham presentes confeccionados por alunos de pré-escola - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

    Crianças do Programa Appam ganham presentes confeccionados por alunos de pré-escola

    Entre os brinquedos distribuídos estavam bonecas, almofadas e jogos de tecido que foram feitos pelas crianças junto com seus avós
    03/09/2019

    As crianças do Programa de Apoio, Proteção e Assistência às Crianças e Adolescentes com Mielomeningocele – Programa Appam – receberam visitas e ganharam presentes especiais no último dia 30 de agosto. Cinco alunos, com idade entre 5 e 6 anos, da Pré-Escola Cantinho do Céu, no Batel, realizaram a entrega de brinquedos confeccionados por eles próprios. O encontro aconteceu na sede do programa, em São José dos Pinhais.
    Entre os brinquedos distribuídos estavam bonecas, almofadas e jogos de tecido que foram feitos pelos alunos com a ajuda de seus vovôs e vovós, durante atividade do Dias dos Avós realizado pela pré-escola. A ideia de confeccionar manualmente as peças e realizar a entrega para as crianças atendidas pelo programa Appam veio da direção pedagógica do Cantinho do Céu, que viu na proposta uma oportunidade de trabalhar a humanidade dos pequenos. “As oficinas para a confecção dos brinquedos foram pensadas com o propósito de fortalecer os laços entre avós e netos, levando a felicidade e alegria geradas durante a confecção dos brinquedos também a seus futuros donos”, explica a diretora pedagógica, Paula Cristina Lobo.

    A integrante da equipe administrativa da pré-escola, Selma Maria da Cunha Ouverney, lembra que a ação é parte fundamental da formação social dos alunos. “Dessa forma, trabalhamos questões como a compartilha, a troca, a oferta de carinho e o fazer algo para o outro”, comenta.

    Para a psicopedagoga Patrícia Bertolini Izidoro, atividades como essa também são essenciais para o desenvolvimento das crianças atendidas pelo Programa Appam. Coordenadora do Programa, ela explica que a ação fortaleceu a interação com outras crianças, estimulou o convívio social e trouxe muitos sorrisos. As mães atendidas pelo Programa APPAM também falaram da importância do encontro. “Eu acho importante que meu filho veja outras crianças que não têm mielo, e perceba que todos podem brincar juntos. Todos podem conviver no mesmo espaço”, conta Kelly dos Santos Marcondes, mãe de Gabriel de seis anos de idade.

    No mesmo dia, os meninos e meninas que receberam os brinquedos escreveram cartas de agradecimento para os alunos da Pré-Escola, garantindo mais um momento de troca de sentimentos e gratidão.

    Sobre o Programa Appam
    O Programa de Apoio, Proteção e Assistência às Crianças e Adolescentes com Mielomeningocele (Programa Appam) é considerado uma referência, já que oferece fisioterapia e hidroterapia, além das atividades de orientação, acompanhamento e assistência. Em 2018, foram realizadas 1.382 sessões de fisioterapia e hidroterapia, distribuição de mais de 246 kits de complementação nutricional, 621 atendimentos sociais, 270 atendimentos da psicologia, fornecimento de 717 kits de materiais hospitalares para cuidado domiciliar de crianças e adolescentes, além da participação de 617 pessoas em atividades culturais.

    Sobre a Mielomeningocele
    Trata-se de uma doença congênita que provoca má formação na coluna vertebral. Esta é uma das mais graves anormalidades do tubo neural, podendo variar do tipo oculto até uma espinha aberta. A mielomeningocele não tem cura, mas com alguns tratamentos específicos é possível garantir uma melhor qualidade de vida para essas pessoas.

    + Notícias

    04/10/2022

    Convivência com animais de estimação beneficia desenvolvimento das crianças

    Ao crescer ao lado de um bichinho, os pequenos vivenciam diferentes experiências que contribuem para a saúde física e mental
    03/10/2022

    Rede Nacional de Doenças Raras se reúne no Pequeno Príncipe

    O encontro dos centros de referência brasileiros discutiu inquérito nacional dos serviços que vai servir de base para o Ministério da Saúde
    30/09/2022

    Setembro Amarelo: é preciso falar sobre tentativa de suicídio na infância e adolescência

    O Hospital Pequeno Príncipe, referência em atendimentos pediátricos, registrou um aumento de 95% dos casos do primeiro semestre de 2021 para 2022
    29/09/2022

    Coração dá sinais de que precisa de cuidado

    Neste Dia Mundial do Coração, o Hospital Pequeno Príncipe alerta quando é necessário buscar um pediatra
    27/09/2022

    Doação de órgãos e tecidos: uma decisão que transforma vidas

    O Hospital Pequeno Príncipe, que até agosto de 2022 realizou 183 transplantes de órgãos, reforça a importância do diálogo sobre o tema
    26/09/2022

    Voluntários celebram o brincar em retorno ao Pequeno Príncipe

    Neste ano, o Dia do Voluntário Paranaense é cercado de ainda mais emoção, devido à retomada das atividades presenciais
    Ver mais