COVID-19: dicas importantes para proteger as crianças - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

COVID-19: dicas importantes para proteger as crianças

O Hospital Pequeno Príncipe está preparado para enfrentar o problema, mas alguns cuidados básicos podem afastar o risco da doença entre meninos e meninas
27/03/2020
O médico infectologista pediátrico do Hospital Pequeno Príncipe, Victor Horácio de Souza Costa Júnior, esclarece dúvidas e traz orientações importantes voltadas às crianças.

Em tempos de isolamento social e prevenção ao coronavírus, todo o cuidado é necessário. Em relação às crianças, deve ser redobrado. Por conta disso, diante da pandemia anunciada pela Organização Mundial da Saúde, o Hospital Pequeno Príncipe buscou formas de adaptar as rotinas de suas equipes, fluxos e espaços para acolher casos suspeitos e confirmados de infecção pelo COVID-19 entre seus pacientes.

O médico infectologista pediátrico do Hospital Pequeno Príncipe, Victor Horácio de Souza Costa Júnior, diz que ainda são raros os casos de crianças sintomáticas. Por ser tudo muito recente, ainda existem muitas questões a serem respondidas em torno do assunto. “O baixo número de casos não significa que elas estão menos sujeitas à infecção ou que elas simplesmente não pegam. Elas podem ser infectadas, não desenvolver a doença e se tornar transmissoras”, fala.

No Pequeno Príncipe, uma ala inteira está reservada para o atendimento de crianças com síndrome respiratória aguda, sejam casos suspeitos ou confirmados. Os trabalhos são conduzidos por três médicos, reduzindo drasticamente a possibilidade de exposição de outros profissionais ao problema.

Medidas preventivas fazem a diferença no cuidado às crianças. Foto: D3sign/Getty Images/Reprodução

Ainda assim, vale a pena, entre esse público, a adoção de medidas preventivas diferenciadas. “Evite que crianças tenham contato com os idosos, que fazem parte do grupo de risco e estão mais vulneráveis à doença. Os pais precisam estar atentos também aos cuidados básicos de prevenção: higiene das mãos, alimentação saudável, ensinar a etiqueta da tosse e a ingerir bastante líquido”, completa o médico.

Caso surjam sintomas da doença entre as crianças, os pais só devem levá-las a um pronto-atendimento no caso de febre e/ou dificuldade de respirar. “Lembrando que nesta fase muitas estão infectadas pelo vírus influenza, que apresenta sintomas similares ao coronavírus”, pondera Victor Horácio.

+ Notícias

25/11/2022

Hemodinâmica: cateterismo evita cirurgias de grande porte em neonatos

O serviço do Hospital Pequeno Príncipe é referência nacional em pediatria e, em 2021, realizou 297 cateterismos
24/11/2022

Pequeno Príncipe vence o Prêmio Líderes Regionais Paraná 2022

A instituição foi premiada na categoria ESG – Responsabilidade Social. O reconhecimento destaca empresas, organizações e empresários que contribuíram para o desenvolvimento do estado
23/11/2022

Câncer pediátrico: diagnóstico precoce pode salvar até 84% dos pacientes

Referência nacional no tratamento de doenças onco-hematológicas há meio século, Hospital Pequeno Príncipe alerta sobre sintomas
21/11/2022

Pequeno Príncipe atua na prevenção da resistência aos antimicrobianos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 1,3 milhão de pessoas morram a cada ano devido aos efeitos dessa resistência  
20/11/2022

Dia Mundial da Criança chama atenção à defesa de direitos

Em sua trajetória centenária, o Hospital Pequeno Príncipe desenvolve uma série de iniciativas em favor da proteção integral de meninos e meninas  
18/11/2022

Eletrofisiologia: Pequeno Príncipe é pioneiro em pediatria e mapeamento do coração em procedimento cirúrgico

O serviço também é referência no Brasil na realização de procedimentos invasivos e colocação de dispositivos eletrônicos no público infantojuvenil
Ver mais