Com orçamento em queda, investir em ciência no Brasil é desafio

Notícias

Com orçamento em queda, investir em ciência no Brasil é desafio

Em 2021, Pequeno Príncipe destinou 4,6% da sua receita para pesquisas porque acredita que a ciência é o caminho para o avanço do conhecimento
19/10/2022
investir ciência
O Pequeno Príncipe investiu 4,6% de sua receita em 2021 para a ciência.

 

Fazer pesquisas no Brasil é um grande desafio. Com uma redução constante nos investimentos públicos destinados à área científica, o país viu o seu orçamento em 2021 voltar aos patamares de 12 anos atrás. Hoje o Brasil destina cerca de 1,2% do seu Produto Interno Bruto (PIB) para a ciência, enquanto países como a China, a Alemanha e os Estados Unidos investem mais de 3%.

“Apesar desses números desanimadores, o Brasil é o 13.º país em número de artigos científicos publicados. Isso demonstra a grande resiliência e criatividade dos cientistas brasileiros – que, apesar de todas as dificuldades, têm dado contribuições sólidas para o avanço do conhecimento no mundo”, reflete o diretor-científico do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe, Bonald Figueiredo Cavalcanti.

A diretora-executiva do Hospital, Ety Cristina Forte Carneiro, lembra que “há 16 anos o Complexo Pequeno Príncipe formalizou seus investimentos em pesquisa criando o Instituto por acreditar que a ciência é o caminho para encontrar soluções inovadoras para as mais diversas áreas, sobretudo na saúde da criança e do adolescente”. E, para manter o Instituto ativo, o Pequeno Príncipe investiu 4,6% de sua receita em 2021. “Esses investimentos têm sido possíveis porque nós contamos com o apoio da sociedade”, explica.

Ciência, tecnologia e inovação

Além do Instituto de Pesquisa, em 2020, o Pequeno Príncipe implantou o seu Escritório de Inovação, que atua em quatro frentes: cultura de inovação; inovação aberta; propriedade intelectual e transferência de tecnologia; e eventos e redes de inovação.

Entre as iniciativas do escritório está a organização de uma programação especial para celebrar o Mês da Ciência, Inovação e Tecnologia, comemorado no Brasil em outubro. Um dos destaques da programação deste ano é a Mostra Pequeno Príncipe de Ciência, Tecnologia e Inovação, que compartilhou com os colaboradores as inovações que já estão em uso na instituição.

óculos realidade virtual
O óculos de realidade virtual é utilizado na realização de procedimentos dolorosos.

Confira os principais destaques:

  • brain4care: sensor não invasivo utilizado para monitorar a pressão intracraniana e complacência cerebral.
  • TytoCare: dispositivo de altíssima precisão que permite realizar diversos exames físicos remotamente, garantindo diagnósticos precisos e seguros.
  • Bonecos de alta fidelidade: dispositivos que simulam o paciente com variadas particularidades físicas com alta fidelidade em relação à realidade, utilizados na capacitação das equipes.
  • VeinViewer: visualizador de veias periféricas por meio de uma luz infravermelha, utilizado para aumentar a assertividade da punção venosa periférica nas primeiras tentativas, reduzindo a experiência dolorosa do paciente.
  • Ultrassom para punção venosa: equipamento para visualização e punção guiada de veias profundas na colocação de cateter central de inserção periférica.
  • ECMO: equipamento que realiza a oxigenação do paciente por meio de uma membrana extracorpórea, reduzindo a sobrecarga no coração e nos pulmões.
  • Óculos de realidade virtual: dispositivo com recursos gráficos 3D ou imagens 360° que cria a sensação de presença em um ambiente virtual diferente do real. Utilizado para distrair os pacientes durante a realização de procedimentos dolorosos, reduzindo o estresse, a ansiedade e a dor.
  • Impressora 3D de órteses e modelos anatômicos: dispositivo para impressão de um modelo tridimensional que auxilia no planejamento de cirurgias.

Acompanhe os conteúdos também nas redes sociais do Pequeno Príncipe e fique por dentro de informações de qualidade – Facebook, InstagramTwitterLinkedInYouTube

+ Notícias

28/05/2024

Como resgatar as brincadeiras tradicionais na era digital?

Neste Dia Mundial do Brincar, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância de equilibrar o tempo de tela com atividades lúdicas
26/05/2024

Centro de Vacinas Pequeno Príncipe: 25 anos de excelência em saúde

Inovação, atendimento integral, atualização contínua, compromisso e capacitação de profissionais marcam um quarto de século da unidade
22/05/2024

Qual é a importância do vínculo afetivo na Primeiríssima Infância?

A ligação entre a criança e seus cuidadores se estabelece ainda na gravidez e se estende por um longo caminho após o nascimento
18/05/2024

Aumentam registros de violência contra crianças e adolescentes

Nas últimas duas décadas, foram mais de nove mil pacientes atendidos no Hospital Pequeno Príncipe por maus-tratos; violência sexual predomina
17/05/2024

Pequeno Príncipe mobilizado pelo Rio Grande do Sul

Iniciativas vão desde teleconsultas a crianças e adolescentes em parceria com hospital gaúcho até mobilização de profissionais
15/05/2024

Como falar sobre as enchentes com as crianças?

Hospital Pequeno Príncipe destaca a importância de agir com sensibilidade e estar atento aos sinais de sofrimento manifestados pelos pequenos
Ver mais