Integrantes do CEDCA visitam o Centro de Reabilitação e Convivência

Notícias

Representantes do CEDCA visitam o Centro de Reabilitação e Convivência Pequeno Príncipe

A unidade, que foi reestruturada, atende a diferentes tipos de deficiências de forma integral e humanizada
19/05/2022
visita CEDCA
Representantes do CEDCA visitam o Centro de Reabilitação e Convivência Pequeno Príncipe.

 

Os representantes do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA) conheceram as atividades realizadas pelo Centro de Reabilitação e Convivência Pequeno Príncipe, que fica em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Na visita, que foi realizada nessa quarta-feira, dia 18, os conselheiros aprenderam sobre o Laboratório Computadorizado de Marcha, único em funcionamento no Paraná destinado para avaliações clínicas de pacientes com distúrbios da marcha.

O Pequeno Príncipe trabalha diariamente na promoção dos direitos fundamentais estabelecidos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), permitindo que seus pacientes tenham acesso à saúde integral, humanização, educação e cultura. E na unidade de São José dos Pinhais não poderia ser diferente. O Centro de Reabilitação e Convivência oferece assistência à saúde, atividades reabilitativas e socioculturais, além de apoio à família para o cuidado domiciliar.

Para a presidente do CEDCA, Juliana Sabbag, o Pequeno Príncipe é considerado uma referência, sobretudo na questão de projetos. “Trabalhamos muito com as documentações, mas chegar aqui e ver o trabalho sendo desenvolvido com toda a delicadeza e carinho de cada profissional é muito especial.  É importante ver, conhecer, legitimar e honrar o trabalho de vocês. Essa parceria, entre estado e organizações da sociedade civil, mostra como podemos crescer quando somamos”, destacou.

Atualmente, 402 famílias estão cadastradas e 193 famílias recebem atendimento no espaço. “Nós oferecemos apoio social para os pais e a oportunidade de convivência com outros familiares, buscando engajamento e participação nos cuidados com as crianças, afinal, quanto mais presentes estiverem, mais informações qualificadas vão receber”, explicou a coordenadora do Centro de Reabilitação e Convivência Pequeno Príncipe, Patrícia Bertolini.

O vice-presidente do CEDCA, Adriano Roberto dos Santos, reforçou a importância do trabalho do Pequeno Príncipe para toda a sociedade. “O resultado da visita é a qualidade do serviço prestado, dos recursos físicos e humanos, e comprova mais uma vez que investir na criança e no adolescente não significa custo, mas investimento no futuro, na saúde, no lazer, na cultura, na qualidade de vida. Isso o Pequeno Príncipe tem feito com maestria e qualidade”, finalizou.

Centro de Reabilitação e Convivência Pequeno Príncipe

O Centro de Reabilitação e Convivência Pequeno Príncipe, localizado em São José dos Pinhais, nasceu como um projeto voltado ao atendimento de crianças e adolescentes com mielomeningocele. Com o passar do tempo, foi reestruturado e hoje atende pacientes com todos os tipos de deficiência, entre elas: epilepsia, síndrome de Guillain-Barré, perda de audição por transtorno neurossensorial, paralisia cerebral, hemiplegia espástica, tetraplegia, anomalias cromossômicas, cegueira e visão subnormal, e microcefalia. A unidade oferece reabilitação nas áreas de fisioterapia de solo e aquática, psicologia, terapia ocupacional e serviço social, promove a convivência e a inclusão social, atividades lúdicas, educacionais e culturais, e disponibiliza apoio ao tratamento domiciliar.

Acompanhe os conteúdos também nas redes sociais do Pequeno Príncipe e fique por dentro de informações de qualidade – Facebook, InstagramTwitterLinkedInYouTube

+ Notícias

18/05/2024

Aumentam registros de violência contra crianças e adolescentes

Nas últimas duas décadas, foram mais de nove mil pacientes atendidos no Hospital Pequeno Príncipe por maus-tratos; violência sexual predomina
17/05/2024

Pequeno Príncipe mobilizado pelo Rio Grande do Sul

Iniciativas vão desde teleconsultas a crianças e adolescentes em parceria com hospital gaúcho até mobilização de profissionais
15/05/2024

Como falar sobre as enchentes com as crianças?

Hospital Pequeno Príncipe destaca a importância de agir com sensibilidade e estar atento aos sinais de sofrimento manifestados pelos pequenos
13/05/2024

É normal a criança ter amigos imaginários?

A criação desses personagens é comum no desenvolvimento infantil, mas veja alguns sinais que indicam atenção a essa prática
09/05/2024

Ministra da Saúde visita área onde será o Pequeno Príncipe Norte

Nísia Trindade de Lima destacou a importância do projeto e da instituição para a saúde infantil do país
07/05/2024

Hospital se destaca em encontro internacional por ações ambientais

Instituição é a única entre as organizações de 12 países a ter um indicador em saúde ambiental 
Ver mais