Beijo em bebês: por que é importante evitar?

Notícias

Beijo em bebês: por que é importante evitar?

Hospital Pequeno Príncipe alerta sobre as principais doenças e os cuidados necessários nessa fase da vida, em que o sistema imunológico ainda está desenvolvendo-se
05/04/2023
beijo em bebês
É preciso cautela no que diz respeito a beijo em bebês, pois esse simples ato pode causar doenças sérias.

A chegada de uma nova criança à família é sempre motivo de alegria para todos. Os pequenos são naturalmente muito fofos, e é comum que exista a vontade de enchê-los de amor e carinho. Entretanto, é preciso cautela no que diz respeito a beijo em bebês. Isso porque esse simples ato pode causar doenças sérias em um sistema imunológico que ainda está em desenvolvimento.

O pediatra Renato Valério, do Hospital Pequeno Príncipe, destaca que, por mais saudável que o bebê seja, ele continua sendo um ser muito frágil. “Por isso, recomenda-se que os familiares mais próximos da criança, como os pais e avós, deem beijo em bebês apenas na cabeça, no couro cabeludo, evitando o contato com as vias respiratórias”, alerta o especialista.

Além desse cuidado de evitar o contato próximo com o rosto da criança, o pediatra reforça que, em caso de qualquer sintoma fora do comum, como tosse, secreção nasal, febre, entre outros sinais, o contato deve ser evitado. “Nesses casos, para quem cuida da criança, o uso de máscara de proteção é essencial, bem como a higiene frequente das mãos”, completa.

Principais riscos do beijo em bebês

Ao expor a criança a beijos, pode-se expelir gotículas que talvez estejam contaminadas por vírus, bactérias ou fungos. Evitar esse hábito contribui para cessar:

  • doenças respiratórias, como gripe, resfriado e coronavírus;
  • candidíase oral (o famoso sapinho);
  • mononucleose (doença do beijo);
  • caxumba; e
  • catapora.

O alerta também vale para beijo dado na boca das crianças. “A boca do bebê é bonita, delicada, mas não é lugar de beijo. Não é higiênico e não é seguro. O beijo na boca é um ato de amor para adultos”, diz o pediatra. Estar perto dos pequenos, compartilhar os momentos e fazer carinho, essas são formas de demonstração de afeto que podem ser manifestadas sem moderação.

Cuidados para além do beijo

A recomendação é que nos três primeiros meses, até as principais vacinas estarem em dia, os pequenos não sejam expostos a ambientes externos à casa. É importante que o bebê seja mantido em um ambiente calmo e seguro, como no quarto dos pais ou no seu, evitando o estresse da reunião dos adultos.

“Se for muito necessário sair com o bebê, é fundamental que se opte por ambientes ventilados, longe de aglomerações, com conforto térmico e tranquilidade sonora”, pontua Valério. Esses cuidados são essenciais para preservar o desenvolvimento saudável e, assim, a capacidade de resposta imunológica da criança, que é adquirida por meio do aleitamento materno e amadurecida com a idade.

O Pequeno Príncipe é signatário do Pacto Global desde 2019. A iniciativa presente nesse conteúdo contribui para o alcance do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS): Saúde e Bem-Estar (ODS 3).

Acompanhe os conteúdos também nas redes sociais do Pequeno Príncipe e fique por dentro de informações de qualidade – Facebook, Instagram, Twitter, LinkedIn e YouTube.

+ Notícias

13/07/2024

ECA: ampliação de leis fortalece proteção contra violência

Entre as atualizações, está a inclusão de bullying e cyberbullying no Código Penal. Neste Dia do ECA, o Hospital Pequeno Príncipe chama a atenção para dados alarmantes destes tipos de violências
10/07/2024

Por que é importante não reprimir o choro?

Hospital Pequeno Príncipe dá dicas de como criar um ambiente seguro e acolhedor para crianças e adolescentes expressarem as emoções
09/07/2024

Sessão de cinema diverte pacientes da hemodiálise

Crianças e adolescentes atendidos no Hospital Pequeno Príncipe saíram do espaço com o coração aquecido e memórias inesquecíveis
08/07/2024

Nota de solidariedade ao hospital pediátrico bombardeado em Kiev

Pequeno Príncipe manifesta a dor pela violência cometida contra pessoas inocentes, dentre elas crianças doentes e hospitalizadas
04/07/2024

Tratamento de efluentes: Hospital e Sanepar assinam parceria

Iniciativa pioneira no país vai testar diferentes maneiras de reduzir antibióticos e combater o surgimento de superbactérias no esgoto hospitalar
03/07/2024

Como o celular e as redes sociais afetam os adolescentes?

Hospital Pequeno Príncipe dá dicas sobre como promover a utilização equilibrada e responsável dessas tecnologias
Ver mais