Atenção à saúde de crianças e adolescentes com albinismo - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Atenção à saúde de crianças e adolescentes com albinismo

Em 13 de junho, é lembrado o Dia Internacional de Conscientização sobre o Albinismo. Acompanhamento no Pequeno Príncipe será ampliado a partir de julho, com consultas dermatológicas
13/06/2015
Campanha promovida pela Asociación de Ayuda a Personas com Albinismo (ALBA) para o Dia Internacional de Conscientização sobre o Albinismo.
Campanha promovida pela Asociación de Ayuda a Personas com Albinismo (ALBA) para o Dia Internacional de Conscientização sobre o Albinismo.

Um alerta está sendo feito neste sábado, dia 13, em todo o mundo: pessoas portadoras de albinismo precisam ter um cuidado redobrado com a sua visão. Além disso, a precaução deve ser estendida à pele. Por isso, o acompanhamento médico com um oftalmologista e um dermatologista é extremamente importante. Neste ano, está sendo lembrado pela primeira vez o Dia Internacional de Conscientização sobre o Albinismo.

A prevalência mundial do albinismo é de um caso para cada 20 mil pessoas. A condição é hereditária e provoca alteração em genes ligados à melanina, responsável pela coloração da pele e dos cabelos, por exemplo. Quem tem a disfunção pode ter problemas visuais graves, sofrer queimaduras solares – principalmente na infância – e é mais suscetível ao câncer de pele.

No Hospital Pequeno Príncipe, os casos de albinismo começam a ser atendidos quando os pacientes procuram o Serviço de Oftalmologia. Depois, é feita uma análise genética de cada menino e menina no Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe, como parte de um estudo realizado na unidade de investigação científica do Complexo Pequeno Príncipe. A partir de julho, os pacientes farão também o acompanhamento dermatológico no Serviço de Dermatologia do Hospital.

Saiba mais sobre o albinismo
– O albinismo é uma condição hereditária.
– A sua prevalência mundial é de um caso a cada 20 mil pessoas.
– Na África, a prevalência é de um caso para cada 7 mil indivíduos. Em algumas tribos africanas, chega a um para cada 1.500.
– Pessoas portadoras de albinismo podem ter problemas visuais graves e são mais suscetíveis ao câncer de pele.
– Cerca de 30% dos albinos não são capazes de conduzir suas atividades da vida diária de forma independente, devido às alterações visuais.
– A pele dos portadores de albinismo sempre queima no sol, nunca bronzeia. Eles sofrem com queimaduras solares, principalmente na infância.

+ Notícias

12/08/2022

Vacinação contra a COVID-19 é fundamental para proteção de crianças de 3 a 5 anos

Especialista do Pequeno Príncipe, maior hospital exclusivamente pediátrico do Brasil, reforça pontos positivos para os responsáveis que adotam essa medida de prevenção
10/08/2022

“Nosso meio ambiente”: pacientes do Projeto Integra participam de ação ambiental

A iniciativa, realizada na sede que abrigará o Pequeno Príncipe Norte, proporcionou a experiência de explorar o vasto universo do ecossistema presente no local
08/08/2022

Colesterol pode ser prevenido com consumo de alimentos saudáveis

O Hospital Pequeno Príncipe ressalta a importância da adoção de bons hábitos para melhor qualidade de vida desde a infância
05/08/2022

Cirurgia de correção de malformação rara é realizada no Pequeno Príncipe

A reparação da extrofia de cloaca foi feita com a técnica de Kelley, considerada inovadora
04/08/2022

Cientistas estão desenvolvendo gel bucal para tratar mucosite

Principal reação adversa da quimioterapia, a mucosite oral causa intensa dor e pode ser porta de entrada para outras infecções
02/08/2022

Doenças raras é tema de mesa-redonda organizada pelo Pequeno Príncipe

A iniciativa fez parte da programação da 74.ª reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC)
Ver mais