Apoiadores do Setor de Oncologia, Hematologia e Transplante de Medula Óssea recebem homenagem - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Apoiadores do Setor de Oncologia, Hematologia e Transplante de Medula Óssea recebem homenagem

Desde o início do projeto, os apoiadores repassaram ao Hospital R$ 1,2 milhão
18/07/2013

A Praça do Bibinha ficou lotada ontem à tarde (17) durante a cerimônia em homenagem às pessoas físicas e jurídicas parceiras do Pequeno Príncipe na implantação e viabilização do Setor de Oncologia, Hematologia e Transplante de Medula Óssea. Desde o início do projeto, os apoiadores repassaram ao Hospital R$ 1,2 milhão, revertidos integralmente para as atividades de assistência oncológica e hematológica.

Graças a essa colaboração, os leitos de internação foram revitalizados e três quartos com filtro de ar, revestimentos e pisos especiais foram construídos para permitir a implantação da Unidade de Transplante de Medula Óssea. A equipe médica e de enfermagem foi ampliada, e foram adquiridos insumos de alto custo para assistência especializada a pacientes imunodeprimidos. Todos os investimentos já tornaram possível a realização de 15 transplantes, dos quais dez este ano.

Um dos grandes responsáveis por tornar realidade o projeto, desde 2009, é o casal Many e Dinho Elache, que além de contribuir diretamente ainda mobilizam sua rede de contatos e amigos em prol da causa. Na solenidade, Many agradeceu a todos os parceiros pela “amizade, carinho e participação nesse projeto, que ajuda a trazer esperança e amparo aos pacientes e seus familiares. Estamos em uma nova fase e as crianças precisam de amparo emocional e desse apoio que está ao nosso alcance”.

Um sonho
A chefe do Setor de Oncologia e Hematologia do Hospital, Flora Mitie Watanabe, também agradeceu pela contribuição dos parceiros na “batalha de cada criança que chega aqui para o tratamento”. A médica contou que os resultados de hoje começaram há 40 anos, com um sonho do hoje chefe do serviço de transplante de medula óssea, doutor Eurípedes Ferreira. “A cura era um sonho. Depois de muito trabalho e graças ao esforço e à generosidade de cada um de vocês, temos resultados para mostrar. Entre 1998 e 2009 recebíamos cem casos por ano, hoje recebemos em média 130, destes, cerca de 70% têm remissão já no primeiro tratamento”.

Para a diretora-executiva do Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro, receber os apoiadores é uma grande alegria e ressaltou a importância do trabalho dos doutores Eurípedes Ferreira e Flora Watanabe, que ajudaram a implantar o Serviço de Oncologia em 1968, hoje o maior centro de tratamento de câncer e de doenças do sangue do Paraná. “É um momento especial de agradecer a todos que tornaram possíveis os investimentos no setor. Agora podemos atender mais e melhor nossos pacientes. Mas eu quero convidar vocês a continuar sonhando conosco.”

Uma singela homenagem foi entregue a todos os apoiadores presentes, entre eles estava o diretor da R. Franco Engenharia, Ronaldo Franco. “É gratificante poder ajudar. Sou apoiador porque conheço o trabalho do hospital, onde meus filhos já foram atendidos. Pretendo continuar colaborando porque os resultados aparecem no trabalho realizado e na transparência com a utilização dos recursos.”

Segundo o presidente do Sindicato das Indústrias Gráficas do Estado do Paraná, Jair Leite, “colaboramos e nos sentimos orgulhosos por contribuir para que as ações em prol das crianças possam acontecer, e sabemos que nossas doações são multiplicadas e bem aplicadas” .

“É um projeto de cunho social imenso, que trata de crianças e toca as pessoas. Entendemos que devemos contribuir para tornar a vida das crianças mais digna e feliz”, ressaltou o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas no Estado do Paraná Gilberto Cantu.

+ Notícias

29/11/2022

Dia de Doar: renúncia fiscal tem potencial de arrecadar até R$ 8 bilhões

Data criada há 20 anos nos Estados Unidos pretende fortalecer cultura de doações no Brasil. Doações via Imposto de Renda podem ser feitas até dia 29 de dezembro
25/11/2022

Hemodinâmica: cateterismo evita cirurgias de grande porte em neonatos

O serviço do Hospital Pequeno Príncipe é referência nacional em pediatria e, em 2021, realizou 297 cateterismos
24/11/2022

Pequeno Príncipe vence o Prêmio Líderes Regionais Paraná 2022

A instituição foi premiada na categoria ESG – Responsabilidade Social. O reconhecimento destaca empresas, organizações e empresários que contribuíram para o desenvolvimento do estado
23/11/2022

Câncer pediátrico: diagnóstico precoce pode salvar até 84% dos pacientes

Referência nacional no tratamento de doenças onco-hematológicas há meio século, Hospital Pequeno Príncipe alerta sobre sintomas
21/11/2022

Pequeno Príncipe atua na prevenção da resistência aos antimicrobianos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 1,3 milhão de pessoas morram a cada ano devido aos efeitos dessa resistência  
20/11/2022

Dia Mundial da Criança chama atenção à defesa de direitos

Em sua trajetória centenária, o Hospital Pequeno Príncipe desenvolve uma série de iniciativas em favor da proteção integral de meninos e meninas  
Ver mais