Convivência com animais de estimação beneficia desenvolvimento das crianças

Notícias

Convivência com animais de estimação beneficia desenvolvimento das crianças

Ao crescer ao lado de um bichinho, os pequenos vivenciam diferentes experiências que contribuem para a saúde física e mental
04/10/2022
animais estimação
A convivência com animais de estimação impacta positivamente na proteção da saúde mental.

 

A infância é uma das épocas mais felizes, e a experiência de poder crescer ao lado de um animal de estimação faz desse período ainda mais especial. Os dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) mostram que são 149,6 milhões de bichinhos presentes no lar dos brasileiros. Por isso, neste Dia Mundial dos Animais, o Hospital Pequeno Príncipe mostra como essa presença reflete positivamente na saúde física e mental, bem como no crescimento das crianças e adolescentes.

Ao conviver com um animal de estimação, a criança vivencia sentimentos e emoções positivas e negativas, desde o desejo, a imaginação até a convivência. “Além de aprender lições sobre empatia, com a percepção de que nem tudo acontece como e quando se espera, a presença de um pet proporciona a oportunidade de desenvolver habilidades cognitivas ao planejar e adaptar as lições e rotina para o bichinho”, pontua a psicóloga Angelita Wisnieski da Silva, do Hospital Pequeno Príncipe.

A especialista relembra a história de uma paciente que ganhou um cachorrinho no seu aniversário de 5 anos e precisou compreender que o aprendizado pode levar tempo e exige dedicação. “Com a chegada do filhotinho, a Laura estava muito animada em ensinar os comandos: ‘senta’, ‘pata’, ‘pega a bolinha’. Mas quando viu que o cachorro não correspondeu e só quis morder ela e seus chinelos, ela se frustrou. Mas a mãe mostrou que, como ele ainda era um filhote, precisava de tempo para aprender e responder aos comandos. E, assim, a menina compreendeu, com o passar dos dias, que precisaria ter paciência e que cada um tem um ritmo”, conta.

Dessa forma, a presença de um animal de estimação reforça tanto a responsabilidade pelo outro quanto a sensação de pertencimento, de ter para quem voltar todos os dias, com trocas afetivas garantidas. E esses benefícios impactam a criança e toda sua família também. “A convivência com um animalzinho pode ser fatores de proteção para a saúde mental. A redução do estresse e o relaxamento provocado pelo contato afetuoso fazem muito bem para a saúde”, completa a psicóloga.

Planejamento é essencial

O planejamento da família para oferecer as condições e cuidados a qualquer bichinho que se assume ter é muito importante, como espaço adequado, rotina estabelecida e previsão de gastos. Isso deve envolver também o tempo em médio e longo prazo sobre a convivência com o animal de estimação, que inclui determinar a espécie, o porte e a perspectiva de vida compatíveis com as condições da família. “Não podemos deixar de lembrar que um animal de estimação é um ser vivo que, como toda vida, tem seu fim. E essa perda pode ser dolorosa, mas também uma lição sobre o amor”, destaca a psicóloga.

Animais de estimação e impacto na saúde física

Os benefícios são para além da saúde mental. Segundo pesquisas do Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e do Instituto Nacional de Saúde (NIH), nos Estados Unidos, ter um animal de estimação pode ajudar na prevenção de doenças cardiovasculares. No entanto, o infectologista pediátrico Victor Horácio de Souza Costa Júnior, do Hospital Pequeno Príncipe, alerta para a importância do cuidado com a saúde do animal.

“A visita ao veterinário deve ocorrer de dois a três meses, além de realizar a aplicação de vacinas, vermífugo e antipulgas para evitar a disseminação de qualquer doença.” O médico observa também que abusos precisam ser evitados, como deixar o pet dormir na mesma cama e lamber o rosto. “A interação de crianças pequenas com os animais deve ser supervisionada e orientada pelos pais, irmãos mais velhos e demais familiares”, finaliza.

Acompanhe os conteúdos também nas redes sociais do Pequeno Príncipe e fique por dentro de informações de qualidade – Facebook, InstagramTwitterLinkedInYouTube

+ Notícias

22/05/2024

Qual é a importância do vínculo afetivo na Primeiríssima Infância?

A ligação entre a criança e seus cuidadores se estabelece ainda na gravidez e se estende por um longo caminho após o nascimento
18/05/2024

Aumentam registros de violência contra crianças e adolescentes

Nas últimas duas décadas, foram mais de nove mil pacientes atendidos no Hospital Pequeno Príncipe por maus-tratos; violência sexual predomina
17/05/2024

Pequeno Príncipe mobilizado pelo Rio Grande do Sul

Iniciativas vão desde teleconsultas a crianças e adolescentes em parceria com hospital gaúcho até mobilização de profissionais
15/05/2024

Como falar sobre as enchentes com as crianças?

Hospital Pequeno Príncipe destaca a importância de agir com sensibilidade e estar atento aos sinais de sofrimento manifestados pelos pequenos
13/05/2024

É normal a criança ter amigos imaginários?

A criação desses personagens é comum no desenvolvimento infantil, mas veja alguns sinais que indicam atenção a essa prática
09/05/2024

Ministra da Saúde visita área onde será o Pequeno Príncipe Norte

Nísia Trindade de Lima destacou a importância do projeto e da instituição para a saúde infantil do país
Ver mais