Estimular o repertório alimentar é essencial ainda na Primeira Infância - Hospital Pequeno Principe

Notícias

Estimular o repertório alimentar é essencial ainda na Primeira Infância

Neste Dia Mundial da Alimentação, nutricionista do Hospital Pequeno Príncipe explica a importância de todos os nutrientes para o desenvolvimento adequado das crianças
16/10/2021
Além de incentivar a ingestão dos alimentos saudáveis, é essencial que a família seja o exemplo e também consuma.

 

Ensinar às crianças a adquirirem hábitos saudáveis é uma das tarefas que farão a diferença no futuro. Neste Dia Mundial da Alimentação, lembrado em 16 de outubro, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância de uma alimentação balanceada ainda na Primeira Infância para favorecer o desenvolvimento adequado, bem como diminuir as carências nutricionais e reduzir a chance do aparecimento de doenças crônicas na fase adulta, como obesidade, diabetes e hipertensão.

A partir dos 6 meses, é importante que a criança conheça os diferentes grupos alimentares.

Do nascimento até os 6 meses de vida, os bebês se beneficiam com a amamentação de forma exclusiva, pois o leite materno é um alimento completo. Mas caso o ato seja impossibilitado, os bebês podem receber a fórmula infantil, preferencialmente sob orientação de nutricionista ou médico. Nesse período, o pediatra pode realizar a suplementação com alguns micronutrientes específicos, como ferro e vitamina D.

A partir dos 6 meses , é possível iniciar a introdução alimentar aos bebês. Nessa fase, as famílias não precisam preocupar-se com a quantidade que a criança está consumindo, pois o aleitamento materno ainda será a maior fonte de nutrição. O mais importante é apresentar os alimentos às crianças. Já na fase pré-escolar, é necessário avaliar se há carências nutricionais para realizar alguma suplementação específica.

“Todos os nutrientes são importantes para o desenvolvimento adequado, e isso depende da variedade, quantidade e qualidade da alimentação das crianças”, enfatiza a nutricionista Isis Kawana Ferreira, do Hospital Pequeno Príncipe. A especialista reforça também a importância do equilíbrio. “Quando colocamos que um brócolis é mais saudável do que uma pizza, por exemplo, não levamos em consideração que talvez naquele momento a família toda esteja reunida comendo pizza, conversando e tendo um momento feliz. Nessa situação, comer pizza num ambiente adequado será mais saudável do que comer brócolis. O que não pode acontecer é todo dia comer pizza porque faz a família feliz”, completa.

Saiba como estimular o repertório alimentar

Confira as dicas da nutricionista do Hospital Pequeno Príncipe.

– Desde a introdução alimentar, a partir dos 6 meses, é válido apresentar todos os grupos alimentares para evitar que a criança desenvolva uma futura recusa ou dificuldade alimentar.

– Além de oferecer alimentos saudáveis, como frutas, verduras e legumes, é importante que a família também consuma, pois as crianças observam e imitam o comportamento dos adultos.

– Variar os alimentos oferecidos auxilia nos casos em que a criança mostra certa resistência ao ingeri-los. A dica é não insistir, mas diversificar o preparo do alimento e não oferecê-lo em dias consecutivos. Por exemplo, se a criança recusou cenoura em rodelas cozidas, espere alguns dias e ofereça novamente com outro preparo e corte, como cenoura assada em palitos ou cenoura ralada crua.

– O lúdico é importante para estimular o consumo. Quando for possível, vale utilizar forminhas para moldar o arroz, por exemplo, ou montar um prato com rostos e sorrisos.

– Em casos mais sérios de dificuldades alimentares, pode ser necessário o trabalho de uma equipe multidisciplinar com fonoaudiólogo, nutricionista, terapeuta ocupacional e psicólogo.

Receita saudável e saborosa para as crianças

Bolinhas de frutas
Rendimento: quatro porções

Ingredientes
– ¼ de melancia
– ½ melão
– 2 carambolas
– suco de 8 laranjas

Modo de preparo
Com um boleador (utensílio para moldar bolinhas de frutas e vegetais), faça bolinhas de melancia e melão. Reserve. Lave a carambola, corte em fatias e retire as sementes. Disponha as frutas em copinhos ou cumbuquinhas e regue com o suco de laranja.

Fonte: Panelinha

 

+ Notícias

29/11/2021

Nutrição pediátrica em consultório é destaque do Pequeno Príncipe Conhecimento

O assunto foi apresentado em cinco aulas com renomados especialistas na área
26/11/2021

Pequeno Príncipe vai auxiliar em ações estratégicas no Paraná na área de biotecnologia em saúde

Profissional da instituição foi convidada para integrar equipe que vai coordenar iniciativas para os próximos dez anos
26/11/2021

UTI Neonatal completa 30 anos salvando a vida de recém-nascidos complexos

Mais de oito mil bebês de todo o país já foram atendidos pela unidade que é referência para pacientes que precisam de tratamentos intensivos com equipamentos de ponta
23/11/2021

Câncer infantil: apenas 8,8% das crianças têm diagnóstico precoce da doença

Pioneiro no tratamento oncológico infantojuvenil no Paraná, Pequeno Príncipe realizou levantamento com seus pacientes entre 1998 e 2017. Neste Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil, o Hospital reforça a importância do diagnóstico precoce
19/11/2021

Representantes da Embaixada e do Consulado-Geral dos EUA conhecem o Complexo Pequeno Príncipe

Visita faz parte de ação de relacionamento entre a Associação Hospitalar de Proteção à Infância Dr. Raul Carneiro, mantenedora do Pequeno Príncipe, e o Centro Cultural Brasil-Estados Unidos de Curitiba – Inter Americano
19/11/2021

Excesso de telas na infância prejudica desenvolvimento saudável

Especialista do Hospital Pequeno Príncipe alerta sobre os riscos da intoxicação digital infantil e aponta estratégias de prevenção e proteção
Ver mais