Adotar uma rotina é essencial para garantir um sono de qualidade para as crianças - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Adotar uma rotina é essencial para garantir um sono de qualidade para as crianças

Neste Dia Mundial do Sono (16 de março), o Hospital Pequeno Príncipe dá dicas para criar um ritual do sono que contribua não apenas para as horas necessárias de descanso, mas também para a sua qualidade
16/03/2020

O sono é uma das necessidades básicas do ser humano, que permite que o corpo se recupere e recomponha, após um dia repleto de atividades — e isso vale para pessoas de todas as idades. Mas você sabia que é preciso observar não apenas a quantidade de horas de sono, mas também a qualidade desse período de descanso? Para isso, adotar uma rotina de higiene do sono é fundamental. Neste Dia Mundial do Sono (16 de março), o Hospital Pequeno Príncipe dá dicas para que as crianças possam ter mais qualidade ao dormir.

Segundo o pediatra Luiz Renato Valério, que atua na instituição, quanto menor for a criança, maior é a quantidade de horas de sono necessárias. Um recém-nascido, por exemplo, pode dormir em torno de 18 horas por dia. Já os meninos e meninas que estão na faixa dos 10 anos, precisam de nove a dez horas de sono por dia. “Nesse período, as frequências cardíaca e respiratória diminuem, bem como a velocidade do metabolismo. Isso faz com que essa máquina perfeita que é o ser humano tenha a chance de se recuperar, amanhecendo no dia seguinte, após uma noite de bom sono, recomposta e em condições de refazer suas tarefas, de partir para novos aprendizados”, afirma o médico.

E para garantir a qualidade do sono durante essas horas de descanso, o médico ressalta que é preciso adotar um ritual para dormir. “O ser humano gosta muito de ter rotinas. Então, é necessário ter um horário para dormir. É importante que a criança aprenda que em determinado horário começa a escurecer, que há uma rotina para o banho e para a refeição da noite”, explica. “O banho, por exemplo, deve ser divertido, um pouco mais demorado, sem ser sob estresse. A criança pode ter um brinquedo para brincar enquanto toma banho”, completa.

Outras dicas do pediatra são o uso de pijamas confortáveis e adequados à temperatura e evitar os estímulos sonoros e luminosos. “Os aparelhos eletrônicos, como celular e televisão, precisam ser desligados, no mínimo, meia hora antes da criança dormir”, orienta Valério. O momento de colocar uma criança para dormir também é propício para fortalecer o vínculo afetivo. “Pode-se cantar para a criança, contar histórias, segurar na mão dela e fazer um cafuné”, acrescenta.

Bons exemplos
O pediatra alerta para outro ponto fundamental para garantir uma boa noite de sono para os meninos e meninas: o exemplo dos pais e da família. “Dificilmente uma criança vai ter bons hábitos de sono vivendo em uma casa que tenha hábitos ruins. É muito difícil, por exemplo, que você consiga fazer uma criança dormir às 21 horas se até meia-noite tiver barulho de música, de aparelhos eletrônicos, de visitas. Isso tudo faz com que a criança indiretamente esteja sendo convidada a continuar participando da rotina da família”, observa ele. “Por isso, é extremamente importante que a família tenha em vista a necessidade do sono saudável. A falta dele tem prejudicado muito as pessoas, gerando ansiedade, irritabilidade e diminuição da concentração para o aprendizado”, conclui Valério.

+ Notícias

06/02/2023

ALTA COMPLEXIDADE | Serviço de Cirurgia Vascular

O Hospital Pequeno Príncipe tem equipe especializada no tratamento de doenças do sistema circulatório em crianças e adolescentes
03/02/2023

Gravidez na adolescência: quais são os riscos?

A gestação nessa fase, que compreende dos 10 aos 19 anos, gera uma série de consequências para a vida da mãe e do bebê
01/02/2023

Volta às aulas e a imunização de crianças e adolescentes

As medidas de higiene das mãos, etiqueta ao tossir e uso de máscara também auxiliam a evitar a disseminação de doenças
27/01/2023

Hanseníase: atenção aos sinais e sintomas auxilia diagnóstico

Neste Dia Mundial de Combate à Hanseníase, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância de se buscar os serviços de saúde logo no aparecimento dos primeiros sinais e lembra que a doença tem cura
25/01/2023

Gastrosquise: diagnóstico é possível pelo ultrassom na gestação

O Hospital Pequeno Príncipe é referência no tratamento cirúrgico da doença, que é uma malformação rara da parede abdominal ocasionada ainda na formação do feto
23/01/2023

Saiba tudo sobre viroses em crianças

Hospital Pequeno Príncipe chama atenção de famílias para quadros virais comuns durante o verão
Ver mais