Acompanhamento médico é essencial à saúde de adolescentes

Notícias

Acompanhamento médico é fundamental para saúde de adolescentes e jovens

De acordo com especialista, a assistência é importante nessa fase, pois facilita o acesso a informações corretas, incluindo a vacinação
22/09/2022
vacinação adolescentes
O Hospital apoia a campanha da SBP que incentiva o protagonismo dos adolescentes no autocuidado com a saúde, por meio da imunização.

 

Em alusão ao Dia Nacional da Saúde de Adolescentes e Jovens, lembrado em 22 de setembro, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância de acompanhar a saúde nessa transição para a idade adulta. Marcada por um período de mudanças comportamentais e de desenvolvimento, essa fase também exige atenção dos pais e responsáveis.

De acordo com Darci Vieira da Silva Bonetto, especialista em Medicina do Adolescente, do Hospital Pequeno Príncipe, o jovem, por exemplo, procura muito pouco o atendimento médico. “Na adolescência, ambos os sexos necessitam de um acompanhamento médico. Isso é muito importante, pois essa fase é caracterizada pela vulnerabilidade”, detalha.

A falta de acompanhamento dificulta o acesso a informações corretas. Isso inclui as doenças comuns nessa faixa etária, como as infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), o papilomavírus humano (HPV), tétano e outras doenças próprias da adolescência e decorrentes do uso de drogas lícitas e ilícitas.

Por isso, neste ano, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), em comemoração ao Dia do Adolescente (21 de setembro), reforça a mensagem do protagonismo dos jovens no autocuidado com a saúde, por meio da imunização. Ainda segundo a SBP, a maior parte dos agravos de saúde que acometem os adolescentes está relacionada a hábitos e comportamentos inadequados.

Vacinas entre adolescentes e jovens

De acordo com a médica e coordenadora do Centro de Vacinas Pequeno Príncipe, Heloisa Ihle Giamberardino, os adolescentes e jovens ficam mais suscetíveis a determinadas doenças porque se reúnem, geralmente, em grupos. “É a época em que, normalmente, eles começam a interagir socialmente com seus pares, com maior frequência. Nesta fase, os pais e responsáveis devem ficar mais atentos e disponíveis, porque os adolescentes têm em geral baixa percepção de riscos, inclusive de doenças imunopreveníveis, e precisam das orientações dos pais!”, alerta.

As vacinas da adolescência são:

Hepatite A: de 10 a 19 anos; adolescentes não vacinados devem receber duas doses.
Hepatite B: de 10 a 19 anos; adolescentes não vacinados devem receber três doses.
HPV: a partir dos 9 anos.
Febre amarela: de 10 a 19 anos; uma dose para não vacinados previamente.
Dengue: a partir dos 9 anos com infecção prévia comprovada.
Influenza: todas as idades.
– COVID-19: todas as idades.
Meningocócica conjugada C e ACWY: de 10 a 19 anos; adolescentes não vacinados devem receber duas doses e um reforço após cinco anos. No sistema público é disponibilizada para faixa etária entre 11 e 12 anos.
Meningocócica B recombinante: de 10 a 19 anos; adolescentes não vacinados devem receber duas doses.
SCR/varicela/SCRV: de 10 a 19 anos; adolescentes não vacinados devem receber duas doses.
Dt/Dtpa: de 13 a 15 anos.

“Os pais devem estar atentos se realizaram, ou não, a aplicação das vacinas necessárias para essa faixa etária e reforçar o cuidado com a saúde em todas as fases da vida”, finaliza a especialista em Medicina do Adolescente.

Acompanhe os conteúdos também nas redes sociais do Pequeno Príncipe e fique por dentro de informações de qualidade – Facebook, InstagramTwitterLinkedInYouTube

+ Notícias

08/02/2023

Gravidez na adolescência: a prevenção começa com educação e diálogo

Um ambiente acolhedor e de confiança é fundamental para o desenvolvimento saudável de meninos e meninas  
07/02/2023

Nota de pesar pelo falecimento do pediatra Danilo Cerqueira Leite Junior

O médico, com mais de 50 de formação, atuou no Pequeno Príncipe e contribuiu com cuidados a milhares de crianças e adolescentes que passaram pelo Hospital nas últimas décadas
06/02/2023

ALTA COMPLEXIDADE | Serviço de Cirurgia Vascular

O Hospital Pequeno Príncipe tem equipe especializada no tratamento de doenças do sistema circulatório em crianças e adolescentes
03/02/2023

Gravidez na adolescência: quais são os riscos?

A gestação nessa fase, que compreende dos 10 aos 19 anos, gera uma série de consequências para a vida da mãe e do bebê
01/02/2023

Volta às aulas e a imunização de crianças e adolescentes

As medidas de higiene das mãos, etiqueta ao tossir e uso de máscara também auxiliam a evitar a disseminação de doenças
27/01/2023

Hanseníase: atenção aos sinais e sintomas auxilia diagnóstico

Neste Dia Mundial de Combate à Hanseníase, o Hospital Pequeno Príncipe reforça a importância de se buscar os serviços de saúde logo no aparecimento dos primeiros sinais e lembra que a doença tem cura
Ver mais