Acidentes domésticos aumentam no período de férias escolares - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Acidentes domésticos aumentam no período de férias escolares

Atenção é a palavra de ordem nessa época do ano, na qual os meninos e meninas passam mais tempo dentro de casa. Intoxicações, sufocações, quedas e queimaduras são as ocorrências mais frequentes
09/01/2017

1947783_605482999533048_1758742983_nAtenção é a palavra de ordem durante as férias escolares, período em que as crianças passam mais tempo em casa. Os ambientes nem sempre são planejados para os meninos e meninas. Por conta disso, a falta de cuidado pode resultar em intoxicações, sufocações, quedas e queimaduras. De acordo com dados do Ministério da Saúde, no Brasil, anualmente, pelo menos 4,5 mil crianças morrem e 122 mil são hospitalizadas em virtude de acidentes domésticos.

No Hospital Pequeno Príncipe, as ocorrências mais comuns são as quedas de locais como cama e sofá, além da ingestão de objetos, entre eles moedas e baterias. Para a retirada da maioria desses utensílios, são necessárias intervenções cirúrgicas, com aplicação de anestesia geral. “As baterias são muito perigosas, pois tem uma substância química que corrói o organismo”, alerta o pediatra da instituição, Nilton Kiesel.

Apesar disso, o profissional destaca: “Todos os acidentes podem ser evitados com ações educativas e preventivas”. Confira algumas dicas para evitar essas ocorrências:

Casa segura


Banheirotoddler-hand-1893255_960_720

Durante o banho, as crianças devem sempre ser supervisionadas por um adulto, já que o banheiro é um ambiente propício para quedas e afogamentos. Também é necessário cuidar com a temperatura da água, a fim de evitar queimaduras. Aparelhos como lâminas de barbear, tesouras e secadores devem ser mantidos fora do alcance dos meninos e meninas.

cooking-1776648_960_720Cozinha
É preciso tomar cuidado com as comidas e bebidas quentes, para evitar queimaduras e escaldamentos. As crianças não devem ficar próximas do fogão e micro-ondas, em decorrência das altas temperaturas. É importante que o acesso ao gás e a porta do forno estejam protegidos dos meninos e meninas. Além disso, objetos pontiagudos, como facas e tesouras, e também sacolas plásticas devem ser mantidos fora do alcance das crianças, com o objetivo de impedir cortes e sufocamentos.

Jardim e área de lazerto-swim-1509030_960_720
Cuidar com o acesso às lajes e sacadas é fundamental, já que as quedas desses locais são quase sempre fatais. Também é necessário atenção especial a alguns tipos de plantas, que podem ser tóxicas. Além disso, as piscinas e baldes merecem cuidado extra, já que o risco de afogamentos é muito grande. Algumas brincadeiras, como soltar pipas, também devem ser orientadas, sempre em locais abertos e longe dos fios elétricos.

nursery-1078923_960_720Quarto da criança
É preciso saber escolher os móveis adequados, de preferência os com cantos arredondados. Os berços devem ser certificados e contar com grades de proteção, além disso não devem ter travesseiros, para evitar sufocamentos. Beliches e móveis muito altos não são indicados, pois facilitam as quedas.

Sala 
living-room-1952072_960_720
Colocar portões de segurança no topo e pé das escadas é essencial para evitar quedas, além disso, as tomadas devem sempre estar com protetores e os fios não podem ser desencapados. A escolha dos móveis com cantos arredondados também é fundamental. Objetos atraentes e perigosos, como vidros e itens pontiagudos, devem ser mantidos fora do alcance das crianças.

+ Notícias

29/11/2022

Dia de Doar: renúncia fiscal tem potencial de arrecadar até R$ 8 bilhões

Data criada há 20 anos nos Estados Unidos pretende fortalecer cultura de doações no Brasil. Doações via Imposto de Renda podem ser feitas até dia 29 de dezembro
25/11/2022

Hemodinâmica: cateterismo evita cirurgias de grande porte em neonatos

O serviço do Hospital Pequeno Príncipe é referência nacional em pediatria e, em 2021, realizou 297 cateterismos
24/11/2022

Pequeno Príncipe vence o Prêmio Líderes Regionais Paraná 2022

A instituição foi premiada na categoria ESG – Responsabilidade Social. O reconhecimento destaca empresas, organizações e empresários que contribuíram para o desenvolvimento do estado
23/11/2022

Câncer pediátrico: diagnóstico precoce pode salvar até 84% dos pacientes

Referência nacional no tratamento de doenças onco-hematológicas há meio século, Hospital Pequeno Príncipe alerta sobre sintomas
21/11/2022

Pequeno Príncipe atua na prevenção da resistência aos antimicrobianos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 1,3 milhão de pessoas morram a cada ano devido aos efeitos dessa resistência  
20/11/2022

Dia Mundial da Criança chama atenção à defesa de direitos

Em sua trajetória centenária, o Hospital Pequeno Príncipe desenvolve uma série de iniciativas em favor da proteção integral de meninos e meninas  
Ver mais