Colaboradores do Pequeno Príncipe estão otimistas com a chegada de doses da vacina contra a COVID-19 - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Colaboradores do Pequeno Príncipe estão otimistas com a chegada de doses da vacina contra a COVID-19

A imunização, coordenada pela Secretaria Municipal da Saúde, começou no dia 29 de janeiro
01/02/2021
No Pequeno Príncipe, a vacinação prioriza, nesse primeiro momento, os profissionais de saúde que estão na linha de frente.

O Hospital Pequeno Príncipe recebeu da Prefeitura de Curitiba, no dia 29 de janeiro, as primeiras doses da vacina contra o coronavírus. A imunização, coordenada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), segue em ritmo acelerado na instituição.

A aplicação prioriza os profissionais da linha de frente no combate à COVID-19, conforme critérios repassados pela SMS. Além da imunização no Hospital, alguns profissionais receberam a primeira dose da vacina no Centro de Exposições Positivo, no Parque Barigui, antes da disponibilização no Pequeno Príncipe

“Recebemos com muita esperança a vacina contra a COVID-19. É uma chance fundamental para o nosso país, cidade e Hospital. Com isso, poderemos reduzir os índices elevados de internamento e mortalidade que hoje fazem com que o Brasil seja o segundo país com maior índice de óbitos em função do coronavírus no mundo”, afirmou o diretor técnico do Hospital Pequeno Príncipe, Donizetti Dimer Giamberardino Filho.

As doses são administradas com o apoio da SMS.

Importante
Ainda não há uma definição da SMS para a vacinação nos próximos dias e nem sobre a segunda dose para quem já recebeu a primeira. Por isso, é importante continuar acompanhando o agendamento via aplicativo Saúde Já.

Inicialmente, foram disponibilizadas 280 doses.

A principal orientação é que os profissionais tenham sempre em mãos um documento de identificação com foto e o crachá do Hospital, imprescindíveis para receber a vacina. A convocação no Pequeno Príncipe é feita via gestor. “Estou bem feliz, pois fui a primeira profissional de enfermagem a receber a vacina no Hospital. Estava ansiosa esperando a dose. Estou confiante que agora ficaremos mais tranquilas em relação ao coronavírus. Quem ainda não recebeu, não tenha medo. Às vezes, temos um receio do desconhecido, mas é melhor se prevenir para se cuidar e também proteger o outro,” comemorou a enfermeira Lucinéia dos Reis Anciute, de 58 anos.

Para o pediatra Fernando Faria Júnior, a vacina representa esperança. “Acredito que o impacto dessa imunização na humanidade será muito significativo. A vacina foi um dom que a ciência conseguiu disponibilizar e é uma medida de proteção para que a pandemia seja controlada”, destacou.

Para o pediatra Fernando Faria Júnior, a vacina representa esperança.

+ Notícias

01/03/2024

Pequeno Príncipe celebra a formatura de 75 residentes

A entrega dos certificados de conclusão dos programas de residência e especialização médica reuniu 350 convidados em uma noite de comemoração
29/02/2024

Doenças raras: diagnóstico precoce é decisivo para qualidade de vida

Quando descobertas de maneira rápida, as doenças podem ser controladas com medicamentos; e algumas, curadas por meio de transplantes
28/02/2024

Prêmio Mais Saúde TOPVIEW homenageia Pequeno Príncipe

A instituição foi reconhecida em duas categorias: Melhor Hospital Filantrópico e Melhor Clínica de Pediatria
22/02/2024

O que é e como identificar o transtorno de personalidade borderline?

Conheça os sintomas, as causas e a importância da psicoterapia como forma de tratamento
20/02/2024

Crianças podem ter uma dieta vegetariana?

A prática é adequada em qualquer fase da vida, mas é preciso garantir o consumo de todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento infantil
15/02/2024

Quando levar a criança ao dermatologista?

Hospital Pequeno Príncipe destaca quais são as doenças de pele mais comuns e os cuidados desde a infância
Ver mais