4 dicas para semear e promover a amizade na infância - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

4 dicas para semear e promover a amizade na infância

Nesta quarta-feira, dia 20, é comemorado o Dia do Amigo. Por conta disso, o Pequeno Príncipe preparou dicas especiais para esse momento tão importante na vida das crianças
20/07/2016

DSC_0202Grandes amigos nascem de pequenos gestos e sentimentos cultivados diariamente. Nesta quarta-feira, dia 20, é celebrado o Dia do Amigo. Pensando nisso e na importância dessas relações pessoais durante a infância, o Hospital Pequeno Príncipe separou algumas dicas imprescindíveis para semear e promover esse vínculo. Confira!

1 – Estimule seu filho a ter amigos
Os pais e responsáveis devem incentivar os pequenos a estabelecer relações de amizade. Como? “Promover encontros entre os colegas e deixar que eles tenham autonomia no desenvolvimento desses relacionamentos é um bom começo”, destaca a coordenadora do setor de psicologia do Hospital Pequeno Príncipe, Ângela Bley. Além disso, ter amigos é um dos primeiros passos no processo de inclusão social da criança.

2 – Valorize as relações de amizade
É com elas que os pequenos aprendem a ter limites e a tratar o próximo com alteridade, ou seja, colocando-se no lugar dele. “A amizade torna as pessoas melhores pelo autoconhecimento. Um amigo pode apontar nossos defeitos e qualidades e nos estimular a melhorar, sem que fiquemos chateados”, aponta a psicóloga. “Resumindo, ter um amigo é tudo de bom”, completa Ângela.

3 – Seja um bom amigo
Pais e responsáveis também devem ser bons amigos. Porém, não podem se esquecer que exercem uma posição de maior autoridade. “É importante estabelecer uma relação de amizade com os filhos, ter um diálogo aberto e saber ouvir. Porém, os pais devem lembrar de impor limites e também orientar sempre que necessário”, explica a psicóloga.

4 – Cuidado com os amigos imaginários
Grande parte das crianças, com maior frequência nas que são filhos únicos ou passam mais tempo sozinhas, têm amigos imaginários. Saber lidar com a situação é fundamental. “Isso não é um problema, ao contrário, é normal. Porém, os pais devem ficar atentos, não incentivar, mas aceitar. Brigar com o filho e dizer que o amiguinho não existe, não é a solução”, observa Ângela.

+ Notícias

23/06/2022

Festas juninas pedem atenção redobrada com a alimentação das crianças

Pequeno Príncipe alerta que o consumo de doces e de comidas típicas pode prejudicar condições de saúde já existentes
21/06/2022

Asma: vacinas atuam na redução de doenças que afetam o sistema respiratório

A doença não possui um imunizante específico, mas existem outras vacinas que auxiliam nas síndromes respiratórias
17/06/2022

Corpus Christi: Pequeno Príncipe recebe bênção do Santíssimo Sacramento

A ação, realizada em carro aberto, fez parte da programação especial organizada pela Arquidiocese de Curitiba
14/06/2022

Doar sangue é um ato de amor ao próximo

Neste Dia Mundial do Doador de Sangue, o Pequeno Príncipe reforça a importância desse ato de solidariedade, que pode salvar até quatro vidas
13/06/2022

Albinismo é distúrbio raro que precisa de cuidado multidisciplinar

A condição é definida pela ausência ou diminuição importante na produção de melanina – pigmento que determina a cor da pele, dos olhos e do cabelo
12/06/2022

Cardiopatias congênitas: diagnóstico precoce é fundamental para tratamento assertivo

O conjunto de doenças pode ser descoberto ainda na gravidez, com o ecocardiograma fetal, ou nos primeiros dias após o nascimento, por meio do teste do coraçãozinho
Ver mais