Persistência do canal arterial

Persistência do canal arterial

O que é?

O canal arterial é um grande vaso que comunica a artéria pulmonar com a artéria aorta. Esse vaso é muito importante e fundamental enquanto o bebê ainda está na barriga da mãe. Após o nascimento, ele se fecha sozinho em geral, em 48 horas, podendo demorar um pouco mais. Quando esse vaso não se fecha, é chamado de persistência do canal arterial (PCA).

Quando isso acontece, a artéria aorta continua ligada à artéria pulmonar, levando muito sangue para os pulmões. Quanto maior for a abertura, maior será o comprometimento da criança. Se o fechamento do canal não ocorrer, a criança vai apresentar insuficiência cardíaca, cansaço, falta de ar, chiado de peito e poderá ter pneumonia repetidas vezes, necessitando de acompanhamento pediátrico frequente.

Quando acontece?

A PCA é comum nos prematuros. Nesses bebês, o canal arterial permanece aberto por um período mais prolongado. O problema tende a durar mais tempo e ser mais frequente dependendo do quão imaturo for o recém-nascido. Em crianças maiores, a persistência do canal arterial pode ocasionar sopro, falta de ar e pneumonia.

Causas e fatores de risco

  • Prematuridade
  • Uso de medicações pela gestante
  • Persistência do padrão fetal

Sintomas possíveis

  • Dificuldade para ganhar peso
  • Cansaço para respirar (principalmente durante a amamentação)
  • Respiração rápida
  • Infecções respiratórias
  • Sopro no coração
  • Taquicardia (aumento da frequência cardíaca)
  • Aumento da amplitude do pulso.

Diagnóstico

Normalmente, o diagnóstico ocorre apenas com a análise do histórico clínico da criança e com um exame físico. O pediatra desconfia de persistência do canal arterial quando nota um sopro no coração do bebê, acionando um cardiologista pediátrico.

Para confirmar o diagnóstico, geralmente é necessário um eletrocardiograma, uma radiografia de tórax e um ecocardiograma, que mostra a necessidade de tratamento clínico ou cirúrgico.

Tratamento

No caso dos prematuros, existem medicações que podem ser indicadas ainda na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, ajudando no fechamento do canal arterial, como anti-inflamatórios. Se ele permanecer aberto e não fechar espontaneamente até 1 ano de vida, poderá ser necessário o fechamento por cateterismo ou cirurgia cardíaca.

O cateterismo cardíaco é o procedimento mais usado nesses casos, quando um cateter (dispositivo médico em forma de tubo) vai até o coração, levando uma pequena prótese (usada para fechar o canal).

Quando devo procurar o Hospital Pequeno Príncipe?

Quando o fechamento do canal arterial demora muito, causa aumento do fluxo pulmonar e comprometimento do pulmão. Esses fatores podem levar o bebê a ter problemas mais sérios, como hipertensão pulmonar e insuficiência cardíaca.

O Pequeno Príncipe tem profissionais capacitados para cuidar da criança, do diagnóstico ao tratamento, de forma humanizada e com excelência, além de ter uma UTI Neonatal e outra voltada exclusivamente para pacientes da Cardiologia.

Clique aqui e conheça os nossos especialistas.

Ver menos