Doença cardíaca reumática

Doença cardíaca reumática

O que é?

doença cardíaca reumática é uma sequela da febre reumática aguda, que causa danos de longo prazo às válvulas cardíacas. Febre reumática é a resposta do corpo a uma infecção ocasionada pela bactéria Streptococcus do grupo A de Lancefield, muito comum no nosso dia a dia, presente na garganta ou amígdalas.

Essa é uma doença geralmente associada à falta de saneamento básico, ocasionada por infecção de garganta sem tratamento adequado, com sintomas que iniciam após dez dias de infecção e que podem atingir grandes articulações, sistema nervoso central, pele e coração.

Pode ocorrer também após uma infecção não tratada ou depois de vários episódios com lesão progressiva no coração, principalmente na valva mitral e aórtica, valvas do lado esquerdo do coração, que não conseguem abrir e fechar normalmente, causando insufciência valvar e/ou estenose valvar.

Quando acontece?

A doença cardíaca reumática é responsável por aproximadamente 15% dos casos de insuficiência cardíaca, em que a febre reumática é frequente. Essa febre ocorre mais em crianças entre 3 e 15 anos, especialmente se tiverem casos frequentes de infecção na garganta pelo estreptococo tipo A de Lancefield não tratados. O estreptococo pode causar problemas nas articulações, sistema nervoso central, pele e coração, sendo os problemas do coração os mais graves e definitivos.

Causas e fatores de risco

  • Amidalite frequente
  • Pouco acesso a cuidados médicos
  • Falta de saneamento básico

Sintomas possíveis

  • Febre
  • Reumatismo (dor nas articulações)
  • Manchas na pele e nódulos subcutâneos (embaixo da pele)
  • Problemas respiratórios
  • Dor no peito
  • Inchaço (edema) dos pés e tornozelos
  • Sopro cardíaco
  • Taquicardia (batimentos cardíacos acelerados)
  • Fadiga (cansaço)

Diagnóstico

Para identificar a doença cardíaca reumática, o médico vai analisar o histórico de saúde da criança, para saber se tem ou teve infecções de garganta frequentes, pesquisando as causas das alterações, incluindo febre reumática ou infecções causadas pelas bactérias do grupo Streptococcus.

O pediatra pode fazer ainda exame físico e outros testes, como cultura da garganta, provas de atividade inflamatória, pesquisa de ASLO (que serve para dizer se a criança teve ou não uma infecção causada pelo estreptococo), eletrocardiograma, radiografia de tórax e ecocardiograma (para o diagnóstico do problema na valva cardíaca).

Tratamento

O tratamento dependerá dos sintomas, da idade e do estado geral de saúde da criança. Ela poderá precisar de repouso e usará medicamentos para amenizar os sintomas (que podem incluir antibióticos, anti-inflamatórios, diuréticos, entre outros).

Muitas vezes, quando a lesão na valva cardíaca é importante, o internamento é necessário e prolongado. Algumas crianças precisam de cirurgia para corrigir ou substituir as válvulas cardíacas danificadas.

Quando devo procurar o Hospital Pequeno Príncipe?

Entre as complicações que podem acontecer pela febre reumática, as do coração são as que causam danos mais sérios. O Pequeno Príncipe é um centro de referência no tratamento de febre reumática há muitos anos, evitando inúmeras cirurgias e trocas valvares.

Quanto antes o diagnóstico for feito, melhor, e aqui você encontra toda a estrutura para a boa evolução da criança, com atendimento humanizado e de excelência.

Clique aqui e conheça os nossos especialistas.

Ver menos