Defeito do septo atrioventricular

Defeito do septo atrioventricular

O que é?

No coração existem quatro cavidades: dois átrios e dois ventrículos, sendo que entre o átrio direito e o ventrículo direito há uma válvula para impedir o refluxo do sangue (valva tricúspide). Do lado esquerdo existe outra válvula com função semelhante (valva mitral), e as duas são fundamentais. Quando a criança tem um defeito do septo atrioventricular, não existem essas duas válvulas, apenas uma valva na parede que divide as cavidades atriais e ventriculares (chamada de septo).

A abertura pode ser total ou parcial e é congênita, o bebê nasce com ela. Com isso há uma mistura de sangue, chega muito sangue ao pulmão e a criança apresenta cansaço, sudorese (suor excessivo) e baixo ganho de peso, podendo evoluir para arritmias (batimentos cardíacos irregulares), hipertensão pulmonar e acidente vascular cerebral. 

Quando acontece?

Essa é uma enfermidade congênita (a criança nasce com ela), que afeta mais bebês que têm síndrome de Down, mas pode ocorrer sem a síndrome. Ela acontece quando há o desenvolvimento incompleto do coração.

Causas e fatores de risco

  • Defeito embriológico (no início da gravidez) sem causa específica

Sintomas possíveis

  • Crescimento lento
  • Infecções respiratórias frequentes
  • Insuficiência cardíaca
  • Falta de ar
  • Fadiga (cansaço)
  • Sopro no coração
  • Cansaço nas mamadas
  • Pneumonias e traqueobronquite
  • Sudorese (suor excessivo)
  • Baixo ganho de peso

Diagnóstico

Essa é uma doença que pode ser identificada em bebês ao longo da gravidez da mãe, por meio de ecocardiograma fetal. Depois que as crianças nascem, na maioria das vezes, o médico desconfia de defeito do septo atrioventricular quando ouve sons específicos ou um sopro no coração durante um exame físico.

Identificado o sopro, o médico pode pedir avaliação cardiológica, radiografia de tórax, eletrocardiograma (que apresenta alterações específicas da doença) e ecocardiografia para confirmar o diagnóstico.

Tratamento

Os pacientes com essa doença necessitam de cirurgia cardíaca para o fechamento dos defeitos e reparo da valva que separa os átrios dos ventrículos.

Em muitos casos, precisam de tratamento com remédios para melhorar o cansaço e a congestão pulmonar, até o momento cirúrgico adequado. O tratamento vai depender, principalmente, do tamanho dos defeitos presentes (comunicação interatrial ou comunicação interventricular) ou defeitos associados, como subclávia anômala e coarctação de aorta.

Quando devo procurar o Hospital Pequeno Príncipe?

No Pequeno Príncipe, tem muitos pacientes com defeito do septo atrioventricular operados, com bom resultado já nos primeiros meses de vida. Se não for tratado, ele pode causar problemas como hipertensão pulmonar (que é pressão alta nos pulmões), insuficiência cardíaca, arritmias (batimentos cardíacos irregulares) e até acidente vascular cerebral.

Os cardiologistas pediátricos do Hospital têm experiência no diagnóstico e no tratamento de todos os tipos de problemas cardíacos, com atendimento humanizado e de excelência.

Clique aqui e conheça os nossos especialistas.

Ver menos