Pequeno Príncipe recebe doação do programa Troco Amigo da Panvel Farmácias

Durante o encontro também foi entregue uma prestação de contas do Hospital sobre essa parceria duradoura, que vem desde 2013, além de homenagens à Panvel e seus colaboradores

O Pequeno Príncipe recebeu nessa quinta-feira, dia 6, uma doação do programa Troco Amigo da Panvel Farmácias, que permite que os clientes da rede façam a doação de qualquer quantia em dinheiro referente ao valor restituído no ato da compra. Dessa forma, os consumidores têm a oportunidade de contribuir com os hospitais beneficiados em diferentes estados brasileiros. O cheque simbólico, no valor de R$ 81.949,91, foi entregue pelo coordenador de varejo da Panvel, Luiz de Quadros, para a diretora executiva do Hospital, Ety Cristina Forte Carneiro.

Ety destacou a importância dessa parceria duradoura, que vem desde 2013 e já destinou ao Pequeno Príncipe mais de R$ 710 mil. “Esse recurso é imprescindível para a nossa instituição. No ano de 2018, o Hospital teve a menor taxa de mortalidade infantil da sua história. E isso, e outras conquistas, só é possível porque há empresas e pessoas como vocês nos ajudando a fazer acontecer. Por isso, quero deixar o nosso muito obrigada a todos”, ressaltou.

“Estar hoje aqui entregando a nossa contribuição anual e ver de perto o trabalho realizado pelo Pequeno Príncipe, que é uma instituição tão importante para a comunidade e todo o país, nos dá força para nos comprometermos a arrecadar ainda mais recursos para o Hospital”, salientou Quadros.

Homenagem
Na ocasião, foi entregue aos representantes da Panvel, além da prestação de contas do Pequeno Príncipe, uma homenagem – uma medalha comemorativa em alusão aos 100 anos da instituição. Os caixas que mais captaram recursos em 2019 também foram homenageados. “Me emociono muito, cada vez que venho ao Hospital, em ver que de alguma maneira a gente conseguiu contribuir para tudo isso que tem acontecido aqui”, disse a gerente da filial do Mossunguê, Sueli Borges de Oliveira.

“Cada centavo doado faz com que eu tenha vontade de pedir para as pessoas doarem mais. É gratificante”, afirmou o caixa da filial do Mossunguê, Celso Augusto Borges Cordeiro. O profissional contou que há alguns anos teve um filho atendido no Pequeno Príncipe. “Todo o suporte que tivemos dentro do Hospital naquela época me inspira a trabalhar mais nesse corpo a corpo com os clientes da farmácia”, finalizou.

+ Parcerias

Faça sua doação