Paciente Yuri Gabriel Weiber - Hospital Pequeno Príncipe

Paciente Yuri Gabriel Weiber

“Na ecografia, com 6 meses de gestação, mostrava que havia uma suspeita de o meu filho nascer com pé torto congênito. Mas eu achei que o Yuri não iria nascer com o pé torto, que o médico podia estar enganado. Quando ele nasceu, chorei muito por causa dos pezinhos. Fui em quatro pediatras; até para Maringá fui para tentar resolver isso. Quando voltei para a minha cidade, pedi para consultar com um especialista e, logo que consegui vir para o Pequeno Príncipe, o ortopedista explicou direitinho para mim quais os procedimentos seriam necessários. Fizeram eu entender o que o meu filho tinha. Nisso, ele já estava com 1 mês e meio de vida. Vínhamos todas as semanas ao Hospital para trocar o gesso (eram sete horas de viagem) e, então, marcaram a cirurgia no tendão dele. Todo o tratamento do Yuri é pelo SUS e não preciso gastar com nada. Até ganhei uma bota ortopédica para ele aqui no Pequeno Príncipe. Isso sem contar que o tratamento é maravilhoso, tratam a gente muito bem. Sem palavras para agradecer, todos aqui são excelentes.”

Mariana da Silva Weiber, mãe de Yuri Gabriel Weiber, de 9 meses de vida, de Mandaguari, município localizado na Região Norte do Paraná. O bebê faz tratamento para pé torto congênito no Serviço de Ortopedia do Hospital Pequeno Príncipe.

Ver menos