Paciente Bryan Fudal - Hospital Pequeno Príncipe

Paciente Bryan Fudal

“O Bryan sempre ficava doente. Ele tinha infecção urinária, balanopostite, infecção de garganta. Meu filho recebeu o diagnóstico no Pequeno Príncipe. Depois de internado no Hospital, os exames positivaram para uma doença granulomatosa crônica, e ele foi encaminhado imediatamente para a fila do transplante. Nós éramos 50% compatíveis e fomos orientados a encontrar um doador com maior compatibilidade. Então, criamos uma campanha nas redes sociais para encontrarmos doadores de medula óssea. Mobilizamos a região de União da Vitória, Porto União, Paulo Frontin e Presidente Prudente. Nossa ação chegou também ao Maranhão, Bahia e Rio de Janeiro. Nós sabíamos que com a campanha talvez não encontrássemos um doador para o Bryan, mas possivelmente para outras crianças. A iniciativa levou informação sobre doação de medula para essas cidades. Em janeiro de 2021, recebemos a notícia de que tínhamos encontrado um doador; e o transplante foi um sucesso. A medula pegou em 17 dias, e o Bryan recebeu alta depois de 31 dias de transplante. Ele está ótimo, é um menino ativo, com uma memória muito boa, fala inglês, espanhol e italiano, e está aprendendo japonês.”

Eliane Maria Fudal, mãe do paciente Bryan Fudal. O paciente foi diagnosticado no Pequeno Príncipe e atendido pelo Serviço de Transplante de Medula Óssea do Hospital. Eliane mobilizou uma campanha nas redes sociais para encontrar doadores e incentivar a doação de medula óssea.

Ver menos