Hemorragia digestiva - Hospital Pequeno Príncipe

Hemorragia digestiva

O que é?
Hemorragia digestiva é quando a criança tem um sangramento originado em algum órgão do sistema digestivo. Esse sangramento do trato gastrointestinal constitui uma causa comum de atendimento de emergência e hospitalização e, na maioria das vezes, é motivo de grande preocupação.

A hemorragia digestiva pode ser alta ou baixa, ocorrendo como hematêmese (vomito com sangue vivo ou digerido), melena (fezes escurecidas com odor forte e característico) e enterorragia ou hematoquezia (presença de sangue vivo nas fezes, geralmente proveniente do cólon, reto e ânus).

Quando acontece?
O sangramento digestivo pode acontecer em qualquer faixa etária. As causas mais comuns variam de acordo com a idade, a localização do sangramento e a presença de outros sinais e sintomas. Pode estar associado a desordens hematológicas, doenças no fígado, malformações, infecções ou inflamações no trato digestivo, uso de medicamentos que podem provocar úlceras, entre outros. A história clínica e o exame físico detalhados são essenciais para o diagnóstico.

Causas

  • Esofagites
  • Gastrites
  • Úlceras
  • Medicamentos (anti-inflamatórios não hormonais)
  • Varizes no esôfago ou estômago
  • Ingestão de corpo estranho
  • Malformações do trato gastrointestinal
  • Problemas de coagulação
  • Enterocolite (inflamação no intestino)
  • Infecções
  • Fissura anal
  • Divertículo de Meckel
  • Colite alérgica e idiopática
  • Doenças inflamatórias (retocolite ulcerativa, doença de Crohn)
  • Lesões vasculares
  • Pólipos e tumores

Sintomas possíveis

  • Dor abdominal
  • Cólica
  • Vômito com sangue vivo ou escurecido (como borra de café)
  • Fezes com sangue vivo
  • Fezes escuras com odor fétido característico
  • Anemia
  • Palidez
  • Manifestações compatíveis com hipovolemia (diminuição anormal do volume do sangue), como extremidades frias e cianóticas (escuras), frequência cardíaca aumentada, pressão arterial baixa

Diagnóstico
A história clínica e o exame físico detalhados são essenciais para o diagnóstico. Dessa forma, pode-se evitar a realização de procedimentos invasivos e algumas vezes desnecessários. Os exames devem ser direcionados conforme a suspeita clínica inicial e incluem exames laboratoriais (sangue e fezes) e de imagem. A endoscopia digestiva é o método de escolha para avaliação de sangramento do trato digestivo.

Quando devo procurar o Hospital Pequeno Príncipe?
Sangramentos do trato gastrointestinal sempre devem ser avaliados por médico, se possível um gastroenterologista. Ele vai avaliar a gravidade, necessidade de internamento, se há urgência na investigação, quais exames são necessários e qual é o tratamento adequado. Em casos de sangramento volumoso, a criança deve ser levada imediatamente ao Pequeno Príncipe.

Tratamento
O tratamento é específico para cada doença, dependendo da suspeita diagnóstica e da gravidade do sangramento. O primeiro passo é a estabilização do paciente, em seguida pode ser que o médico indique tratamentos medicamentosos, endoscópicos ou cirúrgicos. O pediatra fará a avaliação inicial e definirá a conduta mais adequada para a criança no momento.

Diferencial do Pequeno Príncipe
Os exames endoscópicos são essenciais para o diagnóstico e controle do tratamento. No Pequeno Príncipe, os procedimentos são realizados por endoscopistas pediátricos com amplo conhecimento e experiência. O Serviço de Endoscopia  Digestiva do Hospital disponibiliza atendimento profissional, ético, humanizado e qualificado, além de infraestrutura e equipamentos adequados para o público infantojuvenil.

Conheça nossos especialistas