Estenose valvar aórtica ou pulmonar

Estenose valvar aórtica ou pulmonar

O que são?

Se a criança tem estenose valvar aórtica ou estenose valvar pulmonar, significa que há uma válvula cardíaca muito estreita ou que está bloqueada.

A válvula aórtica liga o ventrículo esquerdo com a aorta, permitindo que o sangue seja bombeado para todo o corpo. A válvula pulmonar conecta o ventrículo direito à artéria pulmonar, bombeando sangue para o pulmão.

Quando existe a estenose, essas válvulas não conseguem se abrir completamente, e isso faz com que o fluxo de sangue diminua, para o pulmão ou para o corpo. Normalmente essas duas doenças estão associadas a outros problemas no coração e podem causar danos sérios, já que elas exigem que os ventrículos trabalhem mais. 

Quando acontecem? 

A estenose valvar pulmonar é congênita, o que significa que o bebê nasce com o problema. A válvula não cresce como deveria durante as primeiras oito semanas de gravidez da mãe e é tão comum que esse é o segundo defeito cardíaco mais presente em bebês.

Já a estenose na válvula da aorta pode ser congênita também, quando há dificuldade de abertura ou apresenta apenas duas cúspides (valva bicúspide) no nascimento. Mas ela também pode ser adquirida depois de uma febre reumática, atingindo crianças mais velhas e adolescentes. Esse tipo ocorre com mais frequência em meninos do que em meninas.

Causas e fatores de risco

  • Genética (alteração no material genético durante a formação do bebê)
  • Infecção bacteriana (estreptocócica)
  • Histórico familiar
  • Síndrome de Turner
  • Síndrome de Williams

Sintomas possíveis

  • Sopro cardíaco
  • Cianose (tom azulado da pele, dos lábios ou unhas)
  • Fadiga (cansaço)
  • Falta de ar, respiração difícil ou rápida
  • Frequência cardíaca rápida
  • Inchaço das pernas, tornozelos, pés, rosto ou abdômen
  • Desmaios
  • Palidez e/ou extremidades frias, com pulsos insuficientes
  • Dificuldade para se alimentar
  • Suor excessivo
  • Dificuldade para ganhar peso
  • Tonturas ou vertigens (especialmente com atividade física)
  • Batimentos cardíacos irregulares (arritmia)
  • Dor ou pressão no peito

Fique atento! Os sintomas podem ser diferentes em bebês, crianças e adolescentes. Mantenha em dia as visitas ao pediatra.

Diagnóstico

É possível diagnosticar o problema com exame físico de rotina, quando o pediatra identifica um sopro. Essas crianças devem ser encaminhadas para acompanhamento com cardiologistas pediátricos, para a realização de outros exames. Entre eles radiografia do tórax, eletrocardiograma, ecocardiograma, cateterismo cardíaco, teste de esforço e oximetria de pulso.

A estenose da válvula aórtica pode ser identificada durante a gravidez da mãe, com um ecocardiograma fetal, que é uma ultrassonografia do coração do bebê, e, dependendo da gravidade e da idade gestacional, pode ser tratada ainda na barriga, com dilatação da valva.

A estenose da válvula pulmonar também pode ser diagnosticada no período fetal, durante a gravidez da mãe, ou no nascimento, pela presença de sopro e dificuldade respiratória.

Tratamento

Nem todo paciente com estenose valvar aórtica ou pulmonar precisa de cirurgia. Em alguns casos, são indicadas medicações que melhoram o problema e amenizam os sintomas.

Nos casos mais graves, as opções de tratamento incluem a dilatação com balão no cateterismo, que é quando um cateter (dispositivo médico em forma de tubo) é levado ao coração com um balão na ponta. Quando o cateter atinge a válvula ou a área estreitada, o balão é usado para dilatar e abrir a válvula, o que alivia os sintomas e diminui o sopro cardíaco.

Existem ainda cirurgias para reparar, substituir ou retirar a válvula defeituosa. O cardiologista pediátrico descobrirá qual o melhor tratamento para a criança.

Quando devo procurar o Hospital Pequeno Príncipe?

É importante ficar atento aos sinais do bebê. Se já nos primeiros 30 dias de vida da criança você percebe sintomas que levantam suspeitas, o cardiologista pediátrico deve ser consultado. No Pequeno Príncipe, a criança recebe todo o cuidado desde o primeiro momento.

O Hospital tem tratamentos específicos de acordo com a necessidade e a urgência, com uma equipe preparada e atendimento humanizado, que é referência na realização de cirurgias cardíacas e cateterismos em crianças e adolescentes.

Clique aqui e conheça os nossos especialistas.

Ver menos