Diminuição das vacinações faz com que doenças erradicadas voltem a circular no Brasil - Hospital Pequeno Príncipe

Fala, Doutor

Diminuição das vacinações faz com que doenças erradicadas voltem a circular no Brasil

24/07/2018

Com a onda da não vacinação, muitas doenças que já haviam sido erradicadas têm voltado a circular em nosso país, como o sarampo e a poliomielite.

A Coordenadora do Centro de Vacinas e do Serviço de Epidemiologia e Controle de Infecção Hospitalar do Pequeno Príncipe, Heloísa Giamberardino, explica que, além da questão das imigrações, as vacinas têm sido vítimas do seu próprio sucesso; ou seja, como as doenças desapareceram, muitos pais, que nunca conviveram com elas, passaram a achar que não precisariam vacinar seus filhos.

Mas a especialista garante que “depois da água tratada, a vacina é a medida que mais trouxe saúde para as populações” e deixar de fazê-las é considerado uma negligência por parte dos pais. Em contrapartida, seguir o calendário vacinal é de suma importância para manter tais doenças controladas.

 

 

 

+ Fala, Doutor.

21/11/2022

Surdez em crianças e adolescentes

De acordo com a OMS, até 60% dos casos de perda auditiva poderiam ser evitados por meio das vacinações, acompanhamento pré-natal, realização da triagem neonatal e tratamento de doenças inflamatórias do ouvido.

21/11/2022

Doação do cordão umbilical

Você sabia que o cordão umbilical, além de ser responsável pela conexão com a placenta e a troca de nutrientes, oxigênio e excreta, também pode ser doado para salvar vidas? Saiba como!

09/11/2022

Colesterol também é doença de criança

Implementar bons hábitos alimentares desde cedo ajuda a reduzir as chances de um exame de colesterol alterado, principalmente quando há histórico da doença na família da criança.

04/11/2022

Estomatite em crianças

Entenda o que é a estomatite em crianças, o que causa a doença e como prevenir.

04/11/2022

Obesidade infantil – parte 2

A melhor forma de evitar o aparecimento de novos casos de obesidade, especialmente em crianças e adolescentes, é a prevenção. Hábitos saudáveis devem começar já na introdução alimentar da criança, evitando a oferta de alguns produtos até os 2 anos de idade.

19/10/2022

Obesidade infantil

A cada ano que passa, o aumento no número de casos de obesidade na população pediátrica chama atenção. De acordo com dados do Ministério da Saúde, só no Brasil, estima-se que mais de seis milhões de crianças e adolescentes estejam acima do peso e três milhões delas já tenham evoluído para obesidade.

Ver mais