visita_pres_sociedade_brasileira_pediatria_05_03_2015 (30)

Complexo, Hospital

SBP visita Hospital Pequeno Príncipe e apresenta novo currículo de Pediatria

Encontro reuniu diretores, médicos preceptores e residentes

Nesta quinta-feira, dia 5, o presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), Eduardo Vaz, junto com Dioclécio Campos Junior, representante da entidade no Global Pediatric Education Consortion – GPEC, e a diretora de ensino da instituição, Sandra Grisi, visitaram o Hospital Pequeno Príncipe para apresentar o novo currículo de Pediatria e entregar o livro “Currículo Pediátrico Global”.

Os integrantes da SBP reuniram-se com diretores e médicos preceptores em um primeiro momento. Após o encontro, visitaram UTIs e participaram de um bate-papo com os residentes. “A SBP vem atuando em várias frentes para trazer mais qualidade para o atendimento da criança e valorizar a profissão”, diz Eduardo Vaz.

visita_pres_sociedade_brasileira_pediatria_05_03_2015 (12)De acordo com o presidente da entidade, depois de quase 10 anos a SBP conseguiu a aprovação na Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM/ MEC) do aumento do tempo da residência de dois para três anos, com atualização do conteúdo – até então bastante defasado. “Fico muito feliz em ver integrantes da nova geração médica do Brasil comprometidos com esta causa dos cuidados a serem dispensados a criança e ao adolescente. Parabéns pela decisão e tenho certeza que levarão esta bandeira adiante defendendo o respeito por uma profissão de alta complexidade ”, diz Dioclécio Campos Junior.

A visita foi acompanhada pelo coordenador da residência médica, Victor Horácio de Souza Costa Júnior, que destacou a importância deste momento para a instituição. “Esta visita é extremamente importante para o Pequeno Príncipe como forma de reconhecimento para a formação dos novos profissionais”, diz o médico.visita_pres_sociedade_brasileira_pediatria_05_03_2015 (34)

Novo Currículo

O novo currículo estabelece, além das competências tradicionais, temas como “advocacia da saúde e dos direitos da criança e do adolescente”. Também são abordadas questões como violência, cuidados paliativos, medicina do esporte, saúde bucal, além de uma atenção especial à questão da saúde mental e da puericultura, com ênfase na influência do meio  ambiente no crescimento e no desenvolvimento com vistas à saúde do adulto.

A nova matriz curricular torna também obrigatório o estudo das doenças crônicas e amplia o treinamento em adolescência.  A proposta inova também na metodologia, apontando, objetivamente, como fazer, o porquê, onde chegar, permitindo que se avalie claramente o desempenho da educação. “Tudo isso fará com que o pediatra, muito mais qualificado, tenha também mais segurança para atender as novas demandas da pediatria, que sabemos são muitas e desafiadoras”, salienta o presidente da SBP.

+ Notícias

Faça sua doação