Quinteto Villa-Lobos encanta pacientes no Pequeno Príncipe - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

    Quinteto Villa-Lobos encanta pacientes no Pequeno Príncipe

    Conjunto musical dá uma palhinha a pacientes do Hospital antes da estreia dos Concertos Gols pela Vida, na noite desta segunda, dia 11, no Teatro Guaíra
    11/08/2014

    O Quinteto Villa-Lobos, o mais duradouro conjunto musical brasileiro de música de câmara, fez uma apresentação especial na manhã desta segunda-feira, dia 11. Para um público formado pacientes do Hospital Pequeno Príncipe, e seus acompanhantes, pais, avós, eles tocaram e deram uma aula sobre os instrumentos que usam. Foi uma palhinha poucas horas antes da estreia dos Concertos Gols pela Vida, hoje, às 20h, no Teatro Guaíra. No dia 13, quarta-feira, também Às 20h, o espetáculo será no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

    Quinteto_2Na Praça do Bibinha, local da apresentação, crianças e adultos ouviram com atenção, interagiram com os músicos e aproveitaram para gravar tudo em celulares e tablets. Rubem Schuenck (flauta), Luis Carlos Justi (oboé), José Freitas (clarinete), Philip Doyle (trompa) e Aloysio Fagerlande (fagote) intercalaram informações sobre os instrumentos com música clássica e sons bem conhecidos dos pequenos, como a abertura do Sítio do Picapau Amarelo e atirei o pau no gato.

    O som aos poucos atraiu mais gente e a praça ficou lotada. Felipe Teles, de dez anos, chegou com cadeira de rodas, mas levantou-se dela para gravar. “Achei muito interessante”, disse. Cleusa dos Santos, de 44 anos, trouxe a filha, Joice, de 13, para uma consulta e as duas aproveitaram para ver toda a apresentação. “Só tinha assistido na televisão”, comentou a mãe. “Já tinha vontade de aprender a tocar piano e violão, agora tenho mais vontade ainda”, acrescentou a filha.

    Na primeira fila, meninos e meninas mexiam o corpo ao som da música e respondiam as perguntas feitas pelo quinteto. Jonathan Mogosek, de 12 anos, carregou o suporte com soro e, com o mesmo tablet que vai usar para jogos nos 21 dias previstos de internamento no Pequeno Príncipe, gravou tudo o que viu. “Gostei”, disse. Atento, Alan Pierre, de 5 anos, prestou atenção na aula e, quando os músicos fizeram uma brincadeira para ver quem acertava qual instrumento estava sendo usado, ele respondeu rapidamente “trompa” e ganhou um CD do grupo.

    No fim da apresentação, Lara Lang, de nove anos, entregou ao quinteto dobraduras feitas pelas crianças com o grupo de voluntários do Hospital. “Achei muito bonita a música deles”, contou ela, que aprendeu a fazer dobraduras no Pequeno Príncipe e, também pela primeira vez, acompanhou uma apresentação de música ao vivo.

    “Foi um prazer”
    No fim, os músicos posaram para fotos com as crianças, ainda curiosas com os instrumentos que passaram a conhecer. “A música faz todos se sentirem melhores”, comentou Aloysio Fagerlande, que há 18 anos integra o Quinteto Villa-Lobos. Segundo ele, atividades como a realizada no Pequeno Príncipe fazem parte da rotina do grupo. “Foi um prazer e nos divertimos fazendo isso porque gostamos do que fazemos”, acrescentou.
    DSC_0215

    + Notícias

    12/08/2022

    Vacinação contra a COVID-19 é fundamental para proteção de crianças de 3 a 5 anos

    Especialista do Pequeno Príncipe, maior hospital exclusivamente pediátrico do Brasil, reforça pontos positivos para os responsáveis que adotam essa medida de prevenção
    10/08/2022

    “Nosso meio ambiente”: pacientes do Projeto Integra participam de ação ambiental

    A iniciativa, realizada na sede que abrigará o Pequeno Príncipe Norte, proporcionou a experiência de explorar o vasto universo do ecossistema presente no local
    08/08/2022

    Colesterol pode ser prevenido com consumo de alimentos saudáveis

    O Hospital Pequeno Príncipe ressalta a importância da adoção de bons hábitos para melhor qualidade de vida desde a infância
    05/08/2022

    Cirurgia de correção de malformação rara é realizada no Pequeno Príncipe

    A reparação da extrofia de cloaca foi feita com a técnica de Kelley, considerada inovadora
    04/08/2022

    Cientistas estão desenvolvendo gel bucal para tratar mucosite

    Principal reação adversa da quimioterapia, a mucosite oral causa intensa dor e pode ser porta de entrada para outras infecções
    02/08/2022

    Doenças raras é tema de mesa-redonda organizada pelo Pequeno Príncipe

    A iniciativa fez parte da programação da 74.ª reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC)
    Ver mais