Projeto “Pipocas de Histórias – Teatro de Papel” desperta a criatividade dos pacientes por meio da contação de histórias - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

Projeto “Pipocas de Histórias – Teatro de Papel” desperta a criatividade dos pacientes por meio da contação de histórias

A iniciativa, que tem o Hospital Pequeno Príncipe como instituição beneficiada, utiliza materiais como origamis e papel machê
08/10/2018
A contação de histórias dá o tom ao projeto “Pipocas de Histórias – Teatro de Papel”.

Os dias no Hospital Pequeno Príncipe ficaram mais animados desde que o projeto “Pipocas de Histórias – Teatro de Papel” chegou ao Setor de Educação e Cultura (Educ). Viabilizada pela Lei Rouanet, a iniciativa promoverá 48 atividades especiais de contação de histórias durante o segundo semestre de 2018.

“Pipocas de Histórias – Teatro de Papel” traz um universo lúdico para os pacientes, pais, responsáveis e colaboradores do Pequeno Príncipe. Por meio de músicas, narrações e contações de fábulas e “causos” populares, o projeto provoca sorrisos e encanta os participantes. Com origamis, papel machê e outros papéis, as histórias foram se desenrolando e atraindo cada vez mais a atenção do público. Com uma linguagem visual muito atrativa, o cenário é composto por pinturas e estimula a interação das crianças.

Para a artista e contadora de histórias Adriana Havro da Silva, é sempre importante despertar o lado lúdico das crianças. “Nós buscamos um contato verdadeiro com as crianças. Mesmo que elas estejam internadas, estão sempre dispostas a brincar e é por isso que estamos aqui, para fazer com que esse riso floresça”, afirma.

Jhenifer Sauzen Richter, 8, ficou encantada com tudo que viu e relembrou um momento divertido de interação com os artistas. “Eu achei muito legal. Gostei muito de participar e, principalmente, da parte que falei que ele tinha cabeça de sapo e fez uma cara muito engraçada”, conta.

Joel Wendelino é pai de Jhenifer e participou de uma parte da história junto com a filha. “Achei bem legal, distrai bastante. É uma brincadeira construtiva”, afirma.

Origamis e papel machê, por exemplo, ajudam no desenvolvimento das atividades.

+ Notícias

22/07/2024

O que é a educação positiva?

Respeito mútuo, educação não violenta e encorajamento contribuem para a formação de crianças mais seguras, confiantes e responsáveis
19/07/2024

Pequeno Príncipe recebe representante do St. Jude Global e da Aliança AMARTE no Brasil

O Hospital integra o esforço global do St. Jude para combater o câncer, especialmente em países pobres e em desenvolvimento, e participa da Rede AMARTE no Brasil, com o mesmo propósito
16/07/2024

Corrida e Caminhada Pequeno Príncipe 2024: veja como foi!

A oitava edição contou com a participação de mais de duas mil pessoas em uma mobilização social que uniu esporte e solidariedade
13/07/2024

ECA: ampliação de leis fortalece proteção contra violência

Entre as atualizações, está a inclusão de bullying e cyberbullying no Código Penal. Neste Dia do ECA, o Hospital Pequeno Príncipe chama a atenção para dados alarmantes destes tipos de violências
10/07/2024

Por que é importante não reprimir o choro?

Hospital Pequeno Príncipe dá dicas de como criar um ambiente seguro e acolhedor para crianças e adolescentes expressarem as emoções
09/07/2024

Sessão de cinema diverte pacientes da hemodiálise

Crianças e adolescentes atendidos no Hospital Pequeno Príncipe saíram do espaço com o coração aquecido e memórias inesquecíveis
Ver mais