“O mundo dos insetos” é apresentado aos pacientes do Pequeno Príncipe - Complexo Pequeno Príncipe

Complexo, Hospital

“O mundo dos insetos” é apresentado aos pacientes do Pequeno Príncipe

Uma parceria com professores da UFPR e da UEL leva ao Setor de Educação e Cultura os benefícios que os insetos têm no controle de pragas

Pacientes conferem insetos que são utilizados no controle de pragas.As crianças do Pequeno Príncipe receberam com entusiasmo e olhares curiosos a apresentação “O mundo dos insetos” do professor e entomologista Maurício Ursi Ventura da Universidade Estadual de Londrina. A atividade foi realizada na tarde desta quarta-feira, dia 28 de maio, no setor de Educação e Cultura do Hospital.

Projeto destacou a importância que os insetos têm no controle de pragas. “É interessante ensinar sobre o controle biológico natural para as crianças. Essa é uma opção muito mais saudável para as pessoas e o meio ambiente por não utilizar agrotóxicos”, explica Ventura.
Os pacientes prestaram muita atenção às explicações e aprenderam sobre besouros, libélulas, formigas entre outros insetos, mas o melhor, foi ter a oportunidade de ver eles de perto. O público de idade variada demonstrou muito interesse sobre o assunto, participando ativamente.

Darla Leilane Choinacki, de nove anos, que diz querer ser bióloga quando crescer, foi uma das mais participativas respondendo perguntas e identificando todos os insetos mostrados pelo professor. “Adoro bichos, sempre assisto programas sobre eles na TV e pesquiso na internet também”, conta.

Idealizador do projeto, o professor e químico Francisco de Assis Marques, da Universidade Federal do Paraná, destaca a importância de difundir o conhecimento científico de uma forma divertida para o público infantil. Marques acrescenta que acredita que deveria existir uma interação maior entre universidades, escolas e hospitais. “É extremamente recompensador ver o engajamento das crianças, acho muito importante que o tempo em que as crianças estejam internadas seja aproveitado para a educação e a universidade pode e deve participar desse processo”, explica.

Os professores pensam em trazer mais projetos assim para as crianças do Hospital como experimentos e atividades interativas, “queremos mostrar que a ciência pode estar próxima do cotidiano delas,” conta Marques.

  • Pacientes conferem insetos que são utilizados no controle de pragas.

  • Crianças verificaram de perto os insetos que contribuem com o controle de pragas.

+ Notícias

Faça sua doação