24 de março, Dia Mundial da Tuberculose: o diagnóstico precoce faz a diferença - Hospital Pequeno Príncipe

Notícias

24 de março, Dia Mundial da Tuberculose: o diagnóstico precoce faz a diferença

A doença é infecciosa, de transmissão aérea e afeta prioritariamente os pulmões. Apesar disso, ela tem cura.
24/03/2016

apj_dia mundial da tuberculose-01O Brasil está entre os 22 países responsáveis por 80% do total de casos de tuberculose no mundo. De acordo com dados do Ministério da Saúde, a cada ano são notificados aproximadamente 70 mil novos casos e ocorrem 4,6 mil mortes em decorrência da doença. O surgimento da aids e o aparecimento de focos de tuberculose resistentes aos medicamentos agravam ainda mais esse cenário.

Por conta dos altos índices e para conscientizar a população sobre o tema, nesta quinta-feira, dia 24, é lembrado o Dia Mundial da Tuberculose. A data foi uma homenagem aos 100 anos do anúncio do descobrimento do bacilo causador da doença, em 1882, pelo médico Robert Koch. Esse foi um grande passo na luta pelo controle e eliminação da tuberculose que, na época, vitimou grande parcela da população mundial.

A doença
A tuberculose é uma doença infecciosa, de transmissão aérea e afeta prioritariamente os pulmões. Apesar disso, ela tem cura. “É muito importante estar atento aos sintomas. Tosse crônica por mais de três semanas, perda de peso e febre baixa no final do dia. Além disso, a presença de sangue na tosse também é motivo suficiente para procurar um médico o mais rápido possível”, explica o infectologista pediátrico, vice-diretor-técnico e coordenador de Emergência do Hospital Pequeno Príncipe, Victor Horácio de Souza Costa Junior.

De acordo com o médico, a chance de cura é de praticamente 100% se houver o diagnóstico precoce. “É fundamental saber o quanto antes da infecção, porque os medicamentos não são encontrados em farmácias e têm que ser solicitados pelo Sistema Único de Saúde (SUS)”, comenta.

A boa alimentação, aliada com a correta hidratação do corpo e a uma rotina constante de atividades físicas, ajudam na prevenção da tuberculose. “Tais características não previnem apenas essa doença, mas reforçam o sistema imunológico das crianças e auxiliam no combate a outras enfermidades também”, diz o profissional.

Teste para detecção de tuberculose
O teste PPD (derivado de proteína purificada, na sigla em inglês), responsável por diagnosticar a tuberculose em estágio inicial, voltou a ser oferecido no Brasil. O exame ficou suspenso desde 2014, porque o laboratório produtor dos kits, na Dinamarca, foi vendido. Apesar dos procedimentos alternativos adotados para detectar a doença, esse teste é considerado mais barato e rápido, e volta a trazer expectativa para o tratamento preventivo da tuberculose.

+ Notícias

05/08/2022

Cirurgia de correção de malformação rara é realizada por Pequeno Príncipe

A correção da extrofia de cloaca foi realizada pela técnica de Kelley, considerada inovadora
04/08/2022

Cientistas estão desenvolvendo gel bucal para tratar mucosite

Principal reação adversa da quimioterapia, a mucosite oral causa intensa dor e pode ser porta de entrada para outras infecções
02/08/2022

Doenças raras é tema de mesa-redonda organizada pelo Pequeno Príncipe

A iniciativa fez parte da programação da 74.ª reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC)
01/08/2022

Aleitamento materno favorece desenvolvimento da inteligência e estrutura da face

Especialistas do Hospital Pequeno Príncipe explicam ligação entre o neurodesenvolvimento e o crescimento ósseo adequado da face
28/07/2022

Hepatites A e B podem ser prevenidas por meio da vacinação

O Centro de Vacinas Pequeno Príncipe disponibiliza imunizantes contra essas duas formas da doença, que ocorrem de forma endêmica no Brasil
27/07/2022

Único hospital do Brasil com 35 especialidades pediátricas atrai estudantes de todo o país

Com 50 anos de existência, a residência em pediatria do Pequeno Príncipe ajuda a melhorar o déficit de especialistas em diversos estados brasileiros
Ver mais