Complexo, Faculdades, Hospital, Instituto de Pesquisa

Pequeno Príncipe recebe autoridade internacional em Bioestatística

Renomado e premiado professor da Universidade Nacional de Sun Yat-Sen, de Taiwan (China), Hsueh-Wen Chang conheceu os trabalhos realizados pela instituição nas áreas de assistência e pesquisa

Professor Chang participou de reunião com pesquisadores do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe

O Complexo Pequeno Príncipe recebeu nessa quarta-feira, dia 15, a visita do renomado e premiado professor Hsueh-Wen Chang, da Universidade Nacional de Sun Yat-Sen, de Taiwan (China). Esta é a primeira vez que o biólogo e PhD em Ecologia e Biologia Evolutiva vem ao Brasil e à América do Sul. Por uma iniciativa do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe e da Faculdades Pequeno Príncipe, o especialista vai proferir palestras e ministrar um curso sobre Bioestatística para profissionais e alunos que fazem parte das unidades.

Reconhecido internacionalmente pelos estudos nas áreas de Bioestatística, Biologia, Taxonomia e Terapia Celular – com 357 artigos científicos publicados internacionalmente –, ele reuniu-se com pesquisadores do Instituto, que apresentaram os trabalhos desenvolvidos em diferentes linhas de estudo. Também conheceu de perto a estrutura e os diferenciais da atuação do Hospital Pequeno Príncipe, bem como a trajetória de 99 anos da instituição em favor da saúde infantojuvenil.

“Fiquei impressionado pelas falas dos pesquisadores e pelo que eles têm feito aqui. Também foi maravilhoso conhecer o Hospital, que foi pensado especialmente para as crianças. Acredito que o cuidado e o tratamento oferecidos nele estão entre os melhores do mundo. Nós não temos algo semelhante em Taiwan. Creio que podemos aprender muito com o trabalho realizado no Hospital”, ressaltou Chang.

O professor também destacou a importância dos temas que ele irá abordar nas atividades que serão realizadas com os profissionais e alunos do Pequeno Príncipe. “A Bioestatística é importante porque a maioria dos médicos é capaz de projetar o experimento e coletar os dados. Mas, às vezes, encontra problemas ao analisar os dados. Portanto, é preciso conhecer a teoria para que o profissional faça uma boa interpretação de todos os seus resultados e entenda o seu significado”, afirmou.

Ele reforçou, ainda, que a Bioestatística é fundamental para os pesquisadores que desejam publicar os resultados de seus estudos. “Para isso, é preciso que todas as análises e dados sejam interpretados corretamente. Assim, os resultados serão reconhecidos pelo mundo científico e pelos colegas ao redor do mundo”, observou. “Espero que as palestras possam ser úteis e que eu possa colaborar com os médicos e pesquisadores do Pequeno Príncipe”, concluiu.

 

Aulas magnas e curso
Nessa quarta-feira também foi promovida a primeira de três aulas magnas que serão proferidas por Chang na Faculdades Pequeno Príncipe. Nela, o professor abordou a análise de dados na Medicina e alguns erros comuns que podem ocorrer nessa etapa dos estudos científicos. As próximas aulas estão programadas para os dias 22 e 29 de agosto, sempre das 14h às 16h, nas quais serão tratados assuntos como métodos para confirmar os resultados clínicos ou experimentais após a análise de dados em uma pesquisa. Além disso, haverá um curso avançado em Bioestatística, com módulos realizados nas sextas-feiras e nos fins de semana até o término deste mês.

+ Notícias

Faça sua doação