A campanha – Ação 2020

Em tempos de coronavírus, sabemos que o distanciamento social é o melhor caminho para vencermos a pandemia da COVID-19, e que o lar deveria ser um local seguro, sem abusos ou agressões. Mas, infelizmente, esta não é a realidade de muitas crianças e adolescentes. Dados apontam que a violência doméstica aumentou com a pandemia e, por isso, é importante redobrar a atenção para a denúncia.

Somente em 2019, o Hospital Pequeno Príncipe atendeu 689 casos de violência, sendo que 73,8% deles aconteceram no ambiente doméstico. Juntos, nós podemos mudar esta realidade!

O Pequeno Príncipe trabalha para combater os casos de agressões e abusos contra meninos e meninas, e, desde a década de 1970, mobiliza a população na luta contra a violação dos direitos do público infantojuvenil. A instituição faz parte da Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente em Situação de Risco para a Violência e mantém a constante capacitação e atualização dos profissionais que atuam no atendimento às vítimas de violência.

O Hospital também realiza, há 14 anos, a Campanha Pra Toda Vida – A violência não pode marcar o futuro das crianças e adolescentes. A importância da iniciativa foi reconhecida, inclusive, com a conquista do Prêmio Criança 2016, concedido pela Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente a projetos inovadores voltados à Primeira Infância.

Em 2020, o mote da campanha é #fiqueemcasacomamor. Neste 18 de maio, Dia Nacional de Enfrentamento à Violência contra Crianças e Adolescentes, o Pequeno Príncipe reforça que, mais do que em qualquer outro momento, é preciso redobrar a atenção para os casos de violência. O cuidado e a proteção dos meninos e meninas são uma responsabilidade de toda a sociedade, e, com uma atuação conjunta, é possível transformar a vida de cada um deles.

Por isso, nestes tempos de distanciamento social, se observar fatos que sejam muito diferentes do padrão da vizinhança da sua casa, como gritos e choro excessivo de uma criança, e suspeitar de algum caso de violência, denuncie! As denúncias podem ser feitas à prefeitura de Curitiba, pelo telefone 156; ao governo do Paraná, pelo número 181; e ao governo federal, pelo Disque 100.

O Hospital Pequeno Príncipe conta com você no combate à violência cometida contra crianças e adolescentes!