Complexo, Hospital

Verão: crianças são as principais vítimas de afogamentos

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, trata-se da segunda causa de morte entre meninos e meninas de um a nove anos. Ou seja, prevenção é a palavra de ordem

screenshot_20161223-171522O verão combina com praia, rios e piscinas, que acabam se tornando uma ótima opção para os dias de calor e sol forte. A diversão também pede cautela, pois o risco de afogamentos aumenta nessa estação. No Brasil, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de óbitos por esse motivo supera 6,5 mil casos ao ano. As crianças são as principais vítimas, sendo essa a segunda causa de morte entre meninos e meninas de um a nove anos.

Os pais devem sempre acompanhar os pequenos nos momentos de banho. “As crianças nunca devem ficar sozinhas, mesmo que utilizem boias. O acessório de segurança também pode ser uma armadilha, já que elas conseguem tirar com facilidade”, destaca o pediatra do Hospital Pequeno Príncipe, Eduardo Gubert.

Também é necessário respeitar as normas de segurança do ambiente. Muitas bandeiras e avisos sinalizam perigos em alguns locais. “Se está lá é para obedecer”, afirma o médico.  Em caso de acidentes, é fundamental prestar os primeiros socorros com urgência. “Caso não haja ninguém apto no local, é preciso buscar ajuda. Quanto mais rápido for o processo, menos chance de sequelas”, ressalta Gubert.

+ Notícias

Faça sua doação