Projeto “Laços” desperta a sensibilidade artística dos pacientes em tratamento no Hospital Pequeno Príncipe - Complexo Pequeno Príncipe

Complexo, Doe, Gols Pela Vida, Hospital, Instituto de Pesquisa

Projeto “Laços” desperta a sensibilidade artística dos pacientes em tratamento no Hospital Pequeno Príncipe

Viabilizada por meio da Lei Rouanet, a ação também tem o objetivo de reunir pacientes, pais, responsáveis e colaboradores para atividades que fortalecem vínculos e geram conexão

O projeto “Laços” permite a interação dos pacientes e responsáveis por meio de atividades artísticas.

Em comemoração ao ano do centenário do Hospital Pequeno Príncipe, a instituição é beneficiada por mais um projeto cultural. A ação “Laços”, viabilizada por meio da Lei Rouanet, teve início em janeiro e reúne pacientes, pais, responsáveis e colaboradores para atividades que fortalecem vínculos e geram conexão.

Em duplas ou trios, os participantes tiveram que montar uma bandeira com o nome de cada integrante. O objetivo era que cada um deles passasse a conhecer o seu próprio nome e o do seu parceiro. “Muitos deles só têm a referência de pai, mãe, vô e tio e acabam não conhecendo o nome da pessoa. E aqui a identidade de cada um é fortalecida”, explica o coordenador artístico do projeto, André Mendes.

Utilizando exercícios lúdicos e simples, que exigem muita sintonia e observação, é possível verificar resultados inusitados. “Desde desenhos, gestos e brincadeiras com as mãos, até a sintonia de movimentos um com o outro. Isso tudo vai criando cada vez mais intimidade entre eles e o fortalecimento dessa dupla”, explica Mendes.

André Mendes coordena as atividades do projeto “Laços”.

Repercussão

Márcio José de Araújo, 13, formou uma dupla com sua mãe, Patrícia Cristina de Araújo. “Amamos participar da atividade do projeto ‘Laços’. Foi ótimo, as sensações, as misturas de sentimentos, de cores e traços. Isso ajuda as crianças a superar tantos desafios no tratamento de saúde”, afirma Patrícia.

Matheus Lonkoski, 9, se divertiu muito e quer participar mais vezes   “O que eu mais gostei de fazer foi a atividade em que nós misturamos as cores preferidas da dupla e no final formamos um desenho”, conta.

Isabella Delledone, 7, adora participar das ações culturais realizadas no Pequeno Príncipe “O que eu mais gostei foi da atividade em que uma pessoa desenhava e a outra precisava acompanhar”, conta.

Exposição vai reunir obras dos pacientes

Uma exposição com os trabalhos feitos pelos pacientes será realizada. “Esses materiais não têm um objetivo estético, ninguém tem que acertar nada, não existe um padrão”, afirma André Mendes.

A mostra terá o objetivo de despertar os participantes, além do público em geral, para o envolvimento com o mundo das artes. A exposição também potencializa o empoderamento infantil por meio de reconhecimento e exposição de trabalhos, que serão colocados lado a lado e juntos formarão uma grande obra. Vale ressaltar que também estão previstas intervenções artísticas permanentes de convidados nas fachadas do Hospital Pequeno Príncipe.

+ Notícias

Faça sua doação