Complexo, Hospital

A presença de crianças exige cuidado redobrado com os fogos de artifício nas festas de ano novo

Por segurança e para evitar acidentes graves, elas nunca devem estar perto no momento de manusear e soltar os artefatos

fogos2Indispensáveis para dar as boas-vindas ao ano novo, os fogos de artifício exigem muita atenção e cuidado. Uma regra é básica: as crianças nunca devem estar por perto no momento de manusear e soltar os artefatos.  O risco vai desde queimaduras de segundo grau até amputações de membros, podendo até mesmo provocar a morte em incidentes mais graves…

De acordo com o pediatra do Hospital Pequeno Príncipe, Eduardo Gubert, as crianças ficam impressionadas com as cores e barulhos dos fogos. “Elas acham legal e, por isso, acabam chegando perto dos artefatos e até mesmo os soltando. Nem preciso dizer que isso não dá certo, né?”, afirma.

Para soltar os fogos de artifício é preciso ter experiência, um suporte adequado e manter-se afastado. “O que acontece muitas vezes, é que algumas pessoas soltam com as mãos e não colocam os artefatos em um suporte. Isso é muito arriscado”, destaca o médico.

Muito utilizado pelas crianças, os estalinhos também oferecem riscos aos meninos e meninas. “Eles podem estourar no bolso e também causar queimaduras sérias”, reitera. No caso de acidentes, é essencial procurar atendimento médico para tomar as medidas necessárias.

+ Notícias

Faça sua doação