inauguracao_oncologia-13

Complexo, Hospital

Pequeno Príncipe tem unidade de oncologia ambulatorial revitalizada e ampliada

Projeto foi possível graças ao apoio do Instituto Ronald McDonald e de outras empresas

inauguracao_oncologia-12

Um sonho se constrói com o apoio e a crença coletiva em um objetivo comum. Por isso, na tarde desta segunda-feira (27/04), o Hospital Pequeno Príncipe foi palco da celebração de mais uma conquista em prol da saúde infantojuvenil com a entrega dos trabalhos de ampliação e revitalização da unidade de oncologia ambulatorial da entidade.

Responsável pelo maior serviço de oncologia pediátrica no Paraná e com pacientes oriundos  de vários outros estados, apenas em 2014 o HPP realizou cerca de 9 mil atendimentos ambulatoriais e mais de 3 mil procedimentos de quimioterapia,  além de 974 internações e 19 transplantes de medula óssea.  Com as obras, a área passou de 143,20 metros quadrados para  195 metros quadrados.

Fora isso, recebeu um novo consultório e reformas nos postos de enfermagem, recepção e banheiros. A instalação do sistema de troca, renovação e climatização de ar complementam as ações de infraestrutura promovidas ao espaço – graças a recursos provenientes do Instituto Ronald McDonald e de outras empresas apoiadoras.  “O apoio do Instituto Ronald McDonald representa um avanço significativo para a saúde infantojuvenil no Brasil, já que o Pequeno Príncipe é referência na área e atende crianças de todo o país”, ressalta Ety Forte Carneiro, diretora-executiva do Hospital Pequeno Príncipe.

A cerimônia reuniu colaboradores, pacientes, apoiadores, representantes de diferentes setores da sociedade e das empresas responsáveis pelas reformas e ampliação. “Agradeço imensamente por esse apoio, que garante um espaço muito agradável e confortável para todas as nossas crianças”, observa o médico Eurípides Ferreira, chefe da Unidade de Transplante de Medula Óssea do Hospital Pequeno Príncipe. “Trabalhar aqui é a oportunidade de um grande aprendizado como profissional e também de crescimento pessoal”, completa a médica Flora Watanabe, chefe do Serviço de Hematologia e Oncologia do HPP. A presidente da Associação Hospitalar de Proteção à Infância Dr. Raul Carneiro,  Ety Gonçalves Forte, mantenedora do HPP, fez questão de reforçar o momento difícil vivido pela instituição com os atrasos de repasses por parte dos governos municipal e estadual. “Por isso precisamos do apoio de vocês mais do que nunca. Fico feliz com a forma como nossas crianças sempre foram tratadas aqui”, diz.

Depoimento

Outra participação importante na cerimônia foi a de Mariana da Rocha Piemonte, mãe de Guilherme Moretão, que há 7 anos iniciou seu atendimento no setor de oncologia do Pequeno Príncipe. “Graças a Deus hoje ele está curado, foi muito feliz no transplante de medula óssea, realizado na época no Hospital de Clínicas, pois aqui ainda não era possível fazer o procedimento. Foi um sucesso, mas sentimos muito falta de toda estrutura e da forma como sempre fomos tratados”, fala.

Emocionado com tantos depoimentos e histórias fortes, Francisco Neves, superintendente do Instituto Ronald McDonald, reforçou a importância do sonho e garantiu que esse projeto é apenas o início de uma grande parceria com o Complexo Pequeno Príncipe. “Quanto vale uma vida? Incrível apoiar um projeto e pessoas que realmente acreditam e fazem dos seus sonhos uma realidade. Essa é apenas a primeira de muitas ações que ainda faremos juntos”, reitera.

Como forma de agradecer a importante parceria com o Instituto Ronald McDonald, José Álvaro Carneiro, diretor-corporativo do Complexo Pequeno Príncipe, separou uma medalha de ouro do programa Gols pela Vida. A escolhida foi a do gol 758, realizado em 24 de outubro de 1965. A referência à data diz respeito à inauguração, em 1994, no mesmo dia e mês, da primeira casa Ronald McDonald no Brasil e na América Latina. “Acrescento ao sonho a palavra persistência, essencial para quem trabalha com a assistência à saúde”, reforça Carneiro.

A parceria celebrada entre o Hospital e o Instituto contribuirá ainda mais com a melhoria dos serviços de quimioterapia e atendimento ambulatorial, com a ampliação dos números de leitos e melhoria da infraestrutura para o atendimento. Para este projeto foram destinados cerca de R$ 398 mil oriundos de campanhas de arrecadação como o McDia Feliz – maior e mais abrangente campanha nacional no combate ao câncer infantojuvenil, Cofrinhos – iniciativa que conta com a doação de troco dos clientes dos restaurantes McDonald’s e Coleta de Óleo – no qual o valor arrecadado através da coleta e venda de óleo dos restaurantes participantes, como o Outback e McDonald’s, são destinados para apoio a projetos pela cura do câncer infantojuvenil. A revitalização contou ainda com R$ 85 mil de empresas e cidadãos parceiros.

A revitalização também contou com o apoio financeiro das empresas: Atani Participações Ltda., Cia. de Cimentos Itambé, Paraná Clínicas, Neoville, Laquila, BGV Administração de Bens e MBM Participações Societárias.

“Encontros Musicais” tem apresentação especial

Além de acompanhar a entrega dos trabalhos de ampliação e revitalização da unidade de oncologia ambulatorial da entidade, os convidados tiveram a oportunidade de acompanhar uma apresentação do projeto “Encontros Musicais”, que, por meio de pocket shows, promove o acesso à música instrumental. O grupo Art Bossa Quartet, formado por Mari Lopes Franklin (piano, harmônica e voz), Jackson Franklin (guitarra), Wagner Bennert (contrabaixo acústico) e Toni Antoniacomi (bateria), apresentou standards de jazz, bossa nova e música  brasileira – com composições de nomes como Villa-Lobos e Ataulfo Alves.

O projeto “Encontros Musicais” permanece com apresentações mensais no Hospital Pequeno Príncipe até novembro. Para dezembro, está previsto um show de encerramento com os músicos Yamandu Costa e Hamilton de Holanda no Teatro Bom Jesus.

Viabilizado pela Lei Rouanet de Incentivo à Cultura, “Encontros Musicais” conta com o apoio dos seguintes patrocinadores: Vale Fértil, Propex do Brasil, Metisa Metalúrgica Timboense, Veper Serviços Especializados, Veper Serviços de Vigilância, Gemü, Vianmaq Máquinas, Sisteplan Softwares e Equipamentos, Durlicouros e Mili.

+ Notícias

Faça sua doação