Pequeno Príncipe reúne investidores do Rio de Janeiro para apresentar resultados de 2018

Representantes de 26 empresas participaram do encontro de prestação de contas promovido pela instituição, na capital fluminense, no dia 16 de abril

Com a participação de representantes de 26 empresas apoiadoras, o Hospital Pequeno Príncipe promoveu na manhã dessa terça-feira, dia 16, o primeiro evento de prestação de contas para investidores do Rio de Janeiro. Reconhecida por atender crianças, adolescentes e suas famílias – de todo território nacional –, a instituição conta com importantes parceiros no estado fluminense.

Compartilhar conquistas com os apoiadores é fundamental, de acordo com o diretor coorporativo do Complexo Pequeno Príncipe, José Álvaro da Silva Carneiro. “Entre os diversos avanços que obtivemos no último ano, destaco a melhora da performance por meio de novas tecnologias, com a aquisição de equipamentos como o Maldi-Tof – tecnologia que acelera e refina as análises microbiológicas, possibilitando diagnosticar o tipo exato de fungo ou bactéria com maior rapidez e precisão e, com isso, garantindo um tratamento mais assertivo. Algo fantástico, que hoje colocamos à disposição das nossas crianças”, destaca.

Para a diretora executiva do Hospital Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro, a oportunidade de estar com apoiadores dos diversos programas e projetos desenvolvidos pela instituição é unica. “Poder compartilhar nossos resultados e mostrar como aplicamos cada real investido, multiplicando oportunidade de diagnóstico e tratamento, é fantástico. Muito obrigada por contar com o apoio de cada um de vocês”.

Superação

Natural de Nova Iguaçu (RJ), o estudante de engenharia da computação José Lucas, de 25 anos, contou aos presentes a importância do Hospital Pequeno Príncipe para sua vida. Aos 11 anos de vida, após não conseguir mais tratamento nos serviços de saúde do Rio de Janeiro, a família recorreu ao hospital pediátrico de Curitiba – o que causou uma mudança inclusive de endereço. “O que posso dizer é que o Pequeno Príncipe me abraçou e fez o possível por mim, até mesmo coisas fora da medicina, para ter uma melhor qualidade de vida. Sou muito grato por tudo isso”, reforça o jovem que nasceu com mielomeningocele e distrofia da cloaca. As limitações físicas e as 48 cirurgias a que já foi submetido não desanimam o estudante, que pretende criar um aplicativo na área da saúde para retribuir tudo que foi feito por ele e melhorar a qualidade de vida de outras pessoas. “O Pequeno Príncipe é um divisor de águas na minha vida. Só tenho a agradecer as pessoas que apoiam e ajudam o trabalho que é feito”, finaliza.

 

Depoimentos

 “Já são quatro anos que apoiamos o Hospital Pequeno Príncipe com muito orgulho, muito gosto. Desde que recebemos a proposta de parceria nos encantamos e desde então a gente participa, sempre faz propaganda, tenta trazer mais gente para esse projeto. É um hospital que visa atender uma causa e crianças do Brasil inteiro, independentemente do estado, da condição, do nível social. Os números apresentados são tão impressionantes que a gente comprou a ideia, apesar da empresa estar no Rio e o hospital em Curitiba. Inclusive temos funcionários que fazem doação de pessoa física e acho que todo mundo deveria colaborar com a causa” – Ronaldo Gomes, sócio-diretor da Kasnar Leonardos

 

“O projeto do Hospital Pequeno Príncipe tem um enorme impacto social, atuando fortemente com crianças e suas famílias, considerando acolhimento para este público, o que é superimportante. Então é um apoio que a Estácio tem muito orgulho em fazer e está totalmente alinhado ao nosso programa de responsabilidade social: educar para transformar. A gente apoia o Pequeno Príncipe desde 2013 e queremos continuar apoiando esta causa tão importante” – Alexandra Witte, especialista em Responsabilidade Social e Sustentabilidade da Estácio

+ Notícias

Faça sua doação