Pequeno Príncipe promove primeiro Encontro de Investidores On-line - Complexo Pequeno Príncipe

Pequeno Príncipe promove primeiro Encontro de Investidores On-line

Durante o evento, transmitido pelo canal da instituição no YouTube, a diretoria compartilhou desafios, conquistas e particularidades do trabalho durante a fase de pandemia. Cerca de 200 apoiadores participaram com perguntas variadas sobre as ações do maior hospital pediátrico do Brasil

Transmitido pelo YouTube, o evento reuniu apoiadores de todo Brasil.

O Pequeno Príncipe promoveu na tarde desta quarta-feira (2/9), em seu canal no YouTube, o primeiro Encontro de Investidores On-line da instituição. Em tempos de pandemia, a medida foi essencial para garantir a troca de ideias, resultados, desafios e experiências com empresas e cidadãos socialmente responsáveis, que tornam possível o trabalho realizado há mais de 100 anos pelo maior hospital pediátrico do Brasil.

Bastante interativa, a ação reuniu cerca de 200 pessoas durante a transmissão ao vivo. Os participantes encaminharam perguntas que foram respondidas pelo diretor corporativo do Complexo Pequeno Príncipe, José Álvaro da Silva Carneiro, pela diretora executiva do Hospital, Ety Cristina Forte Carneiro, e pelo diretor técnico, o médico Donizetti Dimer Giamberardino Filho. Por meio de um QR Code, os apoiadores ainda participaram de uma pesquisa de satisfação.

A diretoria do Pequeno Príncipe esclareceu dúvidas e respondeu diversas perguntas enviadas pelos participantes.

Durante o Encontro de Investidores, a diretoria apresentou um painel geral do Pequeno Príncipe e da sua preparação para enfrentar o coronavírus e os seus impactos. “O apoio de vocês foi fundamental para encararmos com serenidade essa pandemia. Quando ela surgiu, o resultado do apoio da comunidade, investidores e nossa gestão administrativa e financeira fez a diferença”, comentou José Álvaro da Silva Carneiro.

Apesar da previsão de deficit e outros obstáculos, esta fase não mudará a missão da instituição. “Um hospital da relevância do Pequeno Príncipe não pode diminuir. Não tem a ver com gestão administrativa e financeira, mas sim pela obrigação moral que precisamos ter com as crianças que atendemos. Precisamos fazer mais e fazer melhor. Diminuir nunca será uma solução”, completou o diretor corporativo.

O diretor técnico do Pequeno Príncipe falou dos desafios da COVID-19 no dia a dia da instituição.

Do ponto de vista da assistência, Donizetti Dimer Giamberardino Filho destacou que, como algo novo e desconhecido, a COVID-19 exigiu uma readequação de todos os fluxos e formas de trabalho. “É um desafio para o mundo inteiro. A pediatria tem características peculiares também. Destinamos de 10% a 15% dos nossos leitos para os casos da doença e cuidamos para garantir um ambiente de segurança, com toda organização necessária para atender todos”, enumerou.

Além de destacar ações importantes do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe neste período de prevenção e cuidados, Ety Cristina Forte Carneiro ressaltou o momento vivido pela instituição desde 2019, ano em que comemorou o centenário. “Foi um período marcado por muitos desafios e conquistas. O Pequeno Príncipe é como se fosse vários hospitais de referência reunidos em um só lugar. Sempre tivemos a coragem de investir em conhecimento, ciência e inovação para estruturar nosso Hospital”, reiterou.

Depoimento

Os depoimentos da paciente Lavinia e de sua mãe, Dulce, encerraram o evento.

Os participantes também tiveram a chance de acompanhar um vídeo com o depoimento da paciente Lavinia Chimanski e de sua mãe, Dulce. A garota é uma das muitas histórias que fazem parte do dia a dia do Pequeno Príncipe. Em maio de 2019, ela foi diagnosticada com leucemia promielocítica aguda M3 alto risco.

Durante 7 meses, a instituição foi sua casa. “O Hospital não acolhe apenas o paciente, ele acolhe a família também”, falou Dulce. Curada, Lavinia ainda faz acompanhamento ininterrupto e compartilha seu sentimento de gratidão: “Tenho muito a agradecer ao Hospital e a todas as pessoas que trabalham lá”, disse a garota.

Ineditismo traz novo fôlego às atividades

A promoção de um evento totalmente on-line foi considerada uma medida muito positiva pela diretoria do Pequeno Príncipe. Independentemente da pandemia, o formato deve inspirar os trabalhos e muitas iniciativas.

Os diretores do Pequeno Príncipe aprovaram a experiência.

Para a diretora executiva do Hospital, Ety Cristina Forte Carneiro, foi emocionante. “Deu até para sentir aquela máxima do ‘tão longe e tão perto’. Foi muito bacana, gostei da dinâmica, da seleção das perguntas, que trouxeram dimensões diferentes do nosso trabalho. Vamos continuar com ações assim e fazer mais eventos dessa natureza”, avaliou.

José Álvaro da Silva Carneiro, diretor corporativo do Complexo Pequeno Príncipe, disse que foi fantástico estar reunido virtualmente com 200 pessoas ao mesmo tempo. “O Pequeno Príncipe sempre proporciona coisas inéditas. Nunca me emocionei tanto em um trabalho como nesses anos aqui no Hospital. A pandemia traz coisas inéditas todos os dias e questões novas que exigem muito de todos nós”, reiterou.

Para o diretor técnico da instituição, Donizetti Dimer Giamberardino Filho, um novo tempo começou. “Temos que nos adaptar e usar essas novas metodologias para eventos científicos, transmissão de conhecimentos e troca de experiências. Tudo isso sem perder a relação entre as pessoas. É algo que veio para ficar, uma solução, algo construtivo mesmo”, observou.

+ Notícias

Faça sua doação