DSC_0014

Complexo, Hospital

Pequeno Príncipe contra a úlcera por pressão

A fim de evitar esse tipo de lesão de pele em pessoas com restrição de movimentos, o Hospital alerta para cuidados simples a serem adotados por profissionais de saúde e cuidadores

Vinte de novembro é lembrado o Dia Mundial de Prevenção de Úlceras por Pressão (UPP), um tipo de lesão de pele que pode acometer pacientes com restrição de movimentos. Nessa data, o Pequeno Príncipe alerta para cuidados simples que podem ser adotados tanto por profissionais de saúde quanto pelos cuidadores a fim de prevenir essas complicações e melhorar a qualidade de vida de crianças e adolescentes durante o tratamento.

“No momento em que o paciente fica acamado, seja em casa ou no hospital, é fundamental manter cuidados especiais com a pele. O objetivo é aliviar a pressão principalmente nas partes do corpo onde se tem ossos mais salientes, áreas de maior risco de desenvolver a úlcera. Dentre elas, a sacra (acima das nádegas), o calcâneo, as nádegas, os trocânteres (região acima da coxa), os cotovelos e a escapular (região das costas)”, explica a enfermeira Ivânia Cremonini, coordenadora da Comissão de Prevenção e Tratamento de Feridas do Hospital Pequeno Príncipe.

Principais medidas preventivas para evitar a úlcera por pressão:
– Mudar a posição do paciente a cada 2 horas.

duas_horas

– Manter alimentação rica em vitaminas e proteínas.
– Manter a ingestão de água para hidratação, sempre que possível.
– Colocar o paciente sentado em poltrona macia com apoio de almofadas de gel.
– Quando sentado, mudar as pernas de posição alternando as áreas de apoio com coxins (rolos de espuma) ou travesseiros.
– Manter colchão piramidal (conhecido como caixa de ovo) sobre o colchão da cama do paciente.
– Colocar travesseiros macios embaixo dos tornozelos para elevar os calcanhares.
– Hidratar a pele com cremes, de preferência, à base de ureia.
– Trocar fraldas a cada três horas, mantendo o paciente limpo e seco.
– Utilizar sabonetes com pH neutro para realizar a limpeza da região genital.
– Estar atento para o aparecimento de candidíase e outras infecções por fungos. Nesses casos, procurar o médico.
– Aplicar filme transparente, cremes ou loções à base de óleo de girassol nas áreas de risco para lesões.
– Realizar massagem suave na pele sadia, em áreas potenciais de pressão, com loção suave.
– Manter a limpeza das roupas de cama, bem como conservá-las secas e bem esticadas.

Prevenção permanente

DSC_0014O Hospital Pequeno Príncipe desenvolve um trabalho contínuo para evitar o desenvolvimento desse tipo de lesão de pele em pacientes internados. A instituição conta com a Comissão de Prevenção e Tratamento de Feridas, formada por uma equipe multiprofissional, que discute caso a caso e desenvolve ações preventivas e tratamento de úlcera por pressão.

Neste mês, os profissionais do Hospital participaram de uma campanha interna sobre o tema. O objetivo foi atualizar a equipe de saúde com recomendações desde cuidados de enfermagem até aspectos nutricionais, escalas de risco, superfícies de suporte, produtos utilizados para medidas preventivas e ética no cuidado com UPP.

 

+ Notícias

Faça sua doação