Pequeno Príncipe conta com ambulatório específico para atender profissionais com suspeita de infecção pela COVID-19 - Complexo Pequeno Príncipe

Complexo, Faculdades, Hospital, Instituto de Pesquisa

Pequeno Príncipe conta com ambulatório específico para atender profissionais com suspeita de infecção pela COVID-19

Após avaliação clínica, os colaboradores são testados gratuitamente

O Ambulatório Estratégico da COVID-19 é exclusivo para atendimento dos profissionais com qualquer sintoma suspeito.

O Pequeno Príncipe adotou novas rotinas e fluxos para o enfrentamento do coronavírus, antes mesmo do início da pandemia. Para reforçar o cuidado aos colaboradores e médicos que atendem no Hospital, a instituição conta com o Ambulatório Estratégico da COVID-19, exclusivo para atendimento dos profissionais com qualquer sintoma suspeito. O objetivo é conter a disseminação do vírus e manter o atendimento com excelência e segurança a crianças e adolescentes.

Os profissionais passam por triagem, avaliação clínica e realização de teste.

Após a avaliação clínica, os profissionais são testados gratuitamente por meio do exame RT-PCR. “Esse teste possui alta especificidade e é considerado o padrão de diagnóstico da COVID-19 aguda e sintomática. O resultado ocorre em até 48 horas. Se positivado, o profissional só retorna ao trabalho após os 14 dias de isolamento e sem apresentar sintomas”, explica a pediatra e coordenadora do Serviço de Epidemiologia e Controle de Infecção Hospitalar (SECIH), Heloisa Ihle Garcia Giamberardino.

O atendimento é realizado por meio do setor de Medicina do Trabalho, com a coordenação do Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) e supervisão do Comitê de Contingência do Coronavírus. “Somos uma instituição muito grande e criamos esse ambulatório específico justamente para separar os profissionais com suspeita da doença daqueles que precisam do nosso atendimento de rotina. É um cuidado por aqueles que cuidam”, destaca a médica do trabalho, Thais Gurgel Trentin.

O Pequeno Príncipe está preparado para atender a crianças e adolescentes que o procuram.

Com a pandemia, diversas outras medidas foram tomadas pelo Pequeno Príncipe para proteger a saúde das crianças e dos adolescentes em tratamento, de seus familiares e dos mais de dois mil profissionais que atuam na instituição. Entre elas, revisão de fluxos e protocolos, treinamentos contínuos das equipes, comunicação constante pelo hotsite específico e outros meios, delineamento de áreas exclusivas para atendimento da COVID-19 e acompanhamento diário na utilização correta de equipamentos de proteção individual (EPIs).

“Se hoje somos reconhecidos como referência na pediatria, é porque contamos com profissionais que se dedicam diariamente pela nossa causa. Por isso sabemos da importância de cuidá-los e protegê-los, assim como fazemos com as crianças e suas famílias que chegam até nós. Juntos, tenho certeza que vamos enfrentar e superar mais esse desafio”, enfatiza a diretora executiva do Hospital, Ety Cristina Forte Carneiro.

Cuidado redobrado
A pandemia do coronavírus no Paraná continua em curva de crescimento. Em Curitiba, permanece em alerta médio. Mais do que nunca, é necessário redobrar os cuidados em todos os locais. Relembre as atitudes de autocuidado e prevenção:

Respeite o distanciamento de, pelo menos, 1,5m entre as pessoas.
– Lave as mãos muitas vezes ao dia e utilize álcool glicerinado a 70%.
– Utilize a máscara de proteção, que é obrigatória.
– Não toque a boca, o nariz e os olhos sem antes higienizar as mãos.
– Pratique a etiqueta respiratória. Ao tossir ou espirrar, utilize o antebraço.
– Não compartilhe objetos de uso pessoal.
– Abra portas e janelas, mantendo os ambientes arejados.

– Higienize os locais e objetos tocados com frequência.
– Reduza a circulação e evite aglomerações.

+ Notícias

Faça sua doação