Faculdades, Hospital, Instituto de Pesquisa

Pequeno Príncipe celebra o centenário em evento aberto à comunidade

O dia 26 de outubro – data que marcou o 100º aniversário da instituição – contou com uma programação especial na Praça Afonso Botelho

O evento na praça celebrou as conquistas e os desafios superados do maior hospital pediátrico do Brasil.

O sábado, dia 26 de outubro, amanheceu ensolarado para celebrar o 100º aniversário do Hospital Pequeno Príncipe na Praça Afonso Botelho. Os pacientes, familiares, voluntários, profissionais e apoiadores participaram do momento histórico em um evento aberto à comunidade, realizado em parceria com a Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (SMELJ). Com a presença do mascote da instituição, a ação contou com brinquedos infláveis, brincadeiras, além de música, teatro e a presença da ONG Amigo Bicho. Alunos e professores da Faculdades Pequeno Príncipe também levaram orientações de saúde ao público.

“Completamos 100 anos promovendo um atendimento de excelência e referência em saúde em todo o Brasil e trabalhamos em sinergia com o ensino e pesquisa, multiplicando conhecimentos e oferecendo novas técnicas de diagnóstico e tratamento. Neste momento de celebração, agradecemos de uma forma ainda mais especial a todos os profissionais, que ajudam a escrever essa história centenária; aos pacientes e familiares, que nos desafiam diariamente a fazer sempre mais e melhor; e aos voluntários, a comunidade e apoiadores, por sempre estarem ao nosso lado”, agradeceu a diretora executiva do Hospital Pequeno Príncipe, Ety Cristina Forte Carneiro.

O mascote da instituição e os animais da ONG Amigo Bicho chamaram a atenção do público.

O diretor corporativo do Complexo Pequeno Príncipe, José Álvaro da Silva Carneiro, relembrou que esta celebração é também um momento para sonhar com os muitos 100 anos que virão. “Nossa constante evolução, sempre em busca do que há de melhor, nos faz olhar para o passado com orgulho e para o futuro com a certeza de que ainda faremos muito mais. Nós temos projetos maravilhosos, entre eles o Pequeno Príncipe Norte, que prevê a construção de dois novos hospitais, sendo um hospital-dia e um de alta complexidade, das sedes da Faculdades Pequeno Príncipe e do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe, e de um Centro Cultural. Assim, conseguimos ir adiante e oferecer mais saúde de qualidade à população”, completou.

Para o secretário da SMELJ, Emilio Antonio Trautwein, a celebração do centenário do Hospital Pequeno Príncipe foi importante para aproveitar um espaço público, trazendo diversão, alegria, lazer e cultura à comunidade. “Essa instituição representa uma referência para Curitiba e todo o Brasil. É um verdadeiro exemplo de gestão, atenção e carinho às crianças e adolescentes, que são o nosso futuro e esperança”, finalizou.

Vidas transformadas

Durante um século, milhares de vidas foram transformadas e gerações de paranaenses e brasileiros tiveram a oportunidade de voltar a sonhar no Pequeno Príncipe. Ao lado de sua irmã gêmea e familiares, a paciente Laura Castro de Melo, que faz tratamento há três anos na instituição, aproveitou cada segundo do evento. “Esse Hospital representa muita gratidão para nós. A Laura chegou à instituição com dois anos, sem conseguir andar. Já havíamos passado por vários médicos, fisioterapeutas e somente aqui recebemos o diagnóstico correto, de leucemia. Desde então, nossa filha é muito bem cuidada e hoje só fazemos acompanhamento. Obrigado a todos os médicos, enfermeiros e demais profissionais que nos auxiliaram. Não podíamos deixar de prestigiar esses 100 anos”, compartilharam os pais da garota, Carliane Castro e Paulo Melo, que vieram do Pará para serem atendidos no maior hospital pediátrico do Brasil.

 

+ Notícias

Faça sua doação