DSC_0007

Complexo, Hospital

Pacientes do Pequeno Príncipe acompanham “Desafio de Ouro” com a seleção brasileira masculina de vôlei

O jogo, realizado na Arena da Baixada, marcou também a despedida do líbero Serginho, talento paranaense da equipe bicampeã olímpica

DSC_0006Do lado de fora da Arena da Baixada, a chuva caía sem parar. Mas o mau tempo não desanimou os mais de 33 mil torcedores que compareceram no “Desafio de Ouro”, duelo  que envolveu a seleção brasileira masculina de vôlei – campeã dos Jogos Olímpicos do Rio 2016 –  e o time de Portugal.

Com a fácil vitória de 3 sets a 0, o estádio virou uma festa. A partida, no entanto, foi ainda mais especial para Kleber Bohnenstengel e Renan de Paula,  pacientes do Hospital Pequeno Príncipe que tiveram a oportunidade de acompanhar de perto este evento histórico.

O vôlei é o esporte favorito de Renan, que assistiu pela televisão a conquista da medalha de ouro na Olimpíada do Rio de Janeiro. “Sempre imaginei ir a uma partida e ainda ser do Brasil, é demais”, revela o garoto, que até então nunca tinha ido a um estádio de futebol.

Kleber revelou sem fazer cerimônia: “Eu adoro vôlei, bem mais que futebol. Quando soube que iria ao jogo pelo Hospital, fiquei surpreso e muito feliz”, contou. O jogo tornou-se ainda mais especial por ser a penúltima partida do líbero Serginho. O atleta paranaense foi homenageado por sua trajetória dentro das quadras.

+ Notícias

Faça sua doação