Visita_Investidora_AG7 (20)

Complexo, Hospital

Novo equipamento auxilia trabalhos na UTI cardiológica

O Blanketrol III permite o perfeito acompanhamento da temperatura dos pacientes após as cirurgias e a aquisição só foi possível por causa do apoio de empresas parceiras da instituição

Visita_Investidora_AG7 (6)Um novo aparelho melhorou a rotina dos profissionais que atuam na UTI cardiológica do Hospital Pequeno Príncipe. O Blanketrol III auxilia enfermeiros e médicos no monitoramento da temperatura dos pacientes após procedimentos operatórios. Para as crianças e adolescentes, representa um aumento da fidelidade na obtenção de valores que identificam quadros de hipotermia e hipertermia

O investimento técnico só foi possível graças ao apoio do empreendimento Mandala, realizado pela construtora Thá e pela incorporadora AG7. Na tarde do dia 11 de maio, representantes das duas empresas visitaram o Hospital e fizeram a entrega simbólica do cheque que reproduz o valor doado.

Depois do repasse de verbas, os empresários receberam uma lembrança como forma de agradecimento, entregue especialmente pela paciente Maria Eduarda de França. Em seguida, eles visitaram alguns setores do Pequeno Príncipe, como a UTI cardíaca – beneficiada pela parceria.

Durante a visita, os representantes das empresas puderam entender melhor como funciona o Pequeno Príncipe e também verificar de perto o retorno de seus investimentos, seja na melhora do atendimento no Hospital ou no aprimoramento do tratamento. Para Bernardo Grochocki, analista financeiro da AG7, foi uma experiência muito gratificante. “Eu fico feliz em estar no Hospital e ver o reflexo do nosso apoio. O Pequeno Príncipe conta com uma equipe profissional de captação de recursos, que presta contas constantemente. Isso é um grande diferencial, que nos fez optar por colaborar com a instituição”, relatou.

Sobre o setor de Cardiologia do Pequeno Príncipe

Cerca de 10 mil crianças e adolescentes são atendidas anualmente no ambulatório de cardiologia do Hospital Pequeno Príncipe. Pacientes de todo o Brasil chegam à instituição para realizar cateterismos e cirurgias, por exemplo.  Em números, isso representa 500 e 700 procedimentos anuais, respectivamente.  Ao todo, são 25 leitos de internamento e 18 para terapia intensiva, destinados a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, o Pequeno Príncipe é o único hospital do Paraná a realizar o procedimento de transplante cardíaco. Foram 18 novos corações que mudaram a vida de pacientes e familiares até o momento.

+ Notícias

Faça sua doação