Complexo, Doe, Gols Pela Vida, Hospital, Instituto de Pesquisa

Mobilização social: edição especial do “Mais Vida: Juntos Somos Mais” para celebrar o centenário do Pequeno Príncipe foi um sucesso

A ação, realizada nos dias 25 e 26 de outubro, reuniu mais de 500 voluntários e os recursos arrecadados serão destinados para as atividades de assistência e pesquisa da instituição

Voluntários do “Mais Vida” em ação: em prol da saúde infantojuvenil.

Mais de 500 voluntários se inscreveram para ganhar as ruas na edição 2019 do “Mais Vida: Juntos Somos Mais”, que celebra os 100 anos do Pequeno Príncipe. A ação de mobilização social, realizada nos dias 25 e 26 de outubro, tinha o objetivo de divulgar os trabalhos da instituição, de reforçar a importância do apoio à causa da saúde infantojuvenil e também de captar recursos para os trabalhos de assistência e pesquisa do maior hospital pediátrico do Brasil.

Com cartazes, cofrinhos e flyers, os participantes ocuparam esquinas de Curitiba com grande circulação de motoristas e pedestres para celebrar o centenário do Pequeno Príncipe e colaborar com suas atividades, além de relembrar as dificuldades de financiamento enfrentadas pela saúde no Brasil ao longo das últimas décadas. O jogador de futebol Anderson Aquino e sua esposa, Adriana, participaram da ação como forma de agradecimento à instituição.

Ao descobrirem que o filho estava com leucemia, passaram a se envolver mais com o Hospital –  participando ativamente de suas ações e das redes sociais. “Nós agradecemos demais o Pequeno Príncipe por ter acolhido nosso menino, pois o seu tratamento sempre foi muito excelente e fizemos muitas amizades com outros pais e profissionais. Nossa vontade é sempre contribuir como forma de agradecer o carinho que o hospital tem com nosso filho e todas as outras crianças”, concluíram.

Aline Kutians – 22 anos – passou 18 anos de sua vida tratando em múltiplas especialidades no Pequeno Príncipe, e conta que sempre se sentiu em casa na instituição. “O Hospital sempre me ajudou muito e todos os profissionais sempre foram muito legais comigo. Sempre que eu andava pelo Pequeno Príncipe e via outras pessoas e pacientes, eu tinha uma sensação muito boa que fazia com que me sentisse em casa, sendo assim eu quis retribuir todos esses anos de dedicação a minha saúde participando do Mais Vida”, contou.

Mais de 500 voluntários se inscreveram para participar da ação.

+ Notícias

Faça sua doação