DSC_0068

Complexo, Hospital

Festa de Natal dos Transplantados celebra a vida no Pequeno Príncipe

Aproximadamente 200 pacientes e familiares se reuniram para comemorar vitórias e trocar experiências

DSC_0025O sentimento de gratidão tomou conta do Hospital Pequeno Príncipe nesta quarta-feira, dia 16. Durante a tradicional Festa de Natal dos Transplantados, pacientes da instituição – que fizeram transplantes cardíacos, renais e hepáticos –, familiares e convidados se reuniram no Colégio Sagrado Coração de Jesus para celebrar a vida.

DSC_0159A manhã ainda contou com presenças ilustres como as do Frei Moacir Nasato – transplantado de fígado em 2000 –, da dupla sertaneja Álvaro e Daniel e do tão esperado Papai Noel – que distribui presentes para os pequenos. Médicos, enfermeiros e residentes compartilharam a alegria de se celebrar a vida nova que o transplante significa. Na entrada da festa, uma novidade. As crianças foram pesadas e tiveram suas alturas medidas para um maior controle do desenvolvimento e crescimento após o transplante.

O chefe da equipe de Transplante de Fígado do Pequeno Príncipe, Júlio César Widerker, ressaltou a importância do evento. “A festa representa um sentimento de esperança para as crianças, com os cuidados necessários é possível levar uma vida normal depois de um transplante”, explicou. Mas Widerker fez questão de ressaltar: “essa celebração é também um alerta para a população sobre a importância da doação de órgãos”.

Maria Isabela Cordeiro, de 10 anos, fez um transplante de coração em junho de 2014 no Pequeno Príncipe. “Estou ótima e muito feliz por comparecer aqui. Hoje, eu já tenho muitos amigos que, assim como eu, foram transplantados e posso reencontrá-los. No começo, quando fiz o transplante, pensei que só eu que precisava passar por isso”, contou entusiasmada ao dançar e cantar as músicas da dupla sertaneja.

Em 2011, Paulo Otávio, de 15 anos, passou por um transplante de fígado na instituição e desde então não perdeu nenhuma confraternização. “Eu venho aqui para comemorar a vida. Cada festa representa mais um ano de saúde no qual todos sobrevivemos e estamos bem”, destacou. O menino também contou sobre uma grande conquista que teve este ano. “Graças ao transplante, fui campeão de judô na Universidade de Luta”, comemorou.

O Hospital Pequeno Príncipe faz anualmente diversos transplantes renais, hepáticos e cardíacos. Até 2014, foram realizados 293 transplantes de rim (desde 1989), 279 de fígado (desde 2000) e 17 de coração (desde 2004).

+ Notícias

Faça sua doação