Complexo, Doe, Gols Pela Vida, Hospital, Instituto de Pesquisa

Férias e inverno aumentam os riscos de acidentes domésticos e doenças com as crianças

Na estação mais fria do ano e no período de recesso escolar, alguns cuidados são essenciais para garantir o bem-estar da garotada

A chegada do inverno e o período de férias escolares são sempre momentos de alerta aos pais e responsáveis. Nessa época, é preciso uma atenção especial à saúde das crianças. “É um período que, apesar de curto, requer cuidado redobrado dos pais, tanto em relação à maior disseminação de doenças respiratórias como pelo risco aumentado de acidentes domésticos. Pela diminuição da temperatura, as crianças passam a brincar quase que exclusivamente dentro de casa. E é aí que ‘mora’ o perigo”, explica o médico intensivista pediátrico do Hospital Pequeno Príncipe, Eduardo Gubert.

O médico lembra que ficar em casa geralmente parece seguro. “Mas infelizmente ainda temos muitos acidentes domésticos graves que poderiam ser evitados com cuidados simples de prevenção. O grande risco é não prever o que a criança de cada idade pode fazer ao explorar a casa e acreditar que ela está sempre sob supervisão. Quando eles acontecem, geralmente são em segundos e se mais graves trazem um sentimento de culpa muito grande para o cuidador”, reitera Gubert.

Doenças

Para evitar as principais doenças do inverno, como gripe, resfriado, bronquiolite, infecção de garganta e suas complicações, Gubert lembra que é preciso intensificar o cuidado com a higiene.  “A lavagem das mãos e o uso de álcool gel são de fundamental importância nesse período em que vivemos em ambientes mais aglomerados e com menos circulação de ar. Manter a criança bem hidratada também vai ajudá-la a eliminar melhor o acúmulo de secreção nas vias respiratórias, desde o nariz até os pulmões. E, por último, a criação de um ambiente saudável, livre de pó, poeira e fumaça de cigarro ou poluição ajuda muito a evitar esses tipos de infecção, principalmente na criança pequena”, observa.

O médico intensivista pediátrico do Hospital Pequeno Príncipe, Eduardo Gubert, tem dicas importantes para evitar acidentes domésticos e prevenir as doenças de inverno.

 

Evite acidentes

O médico intensivista pediátrico do Hospital Pequeno Príncipe, Eduardo Gubert, reforça alguns cuidados por faixas etárias:

0-6 meses – Cuidar com quedas.  Principalmente entre 5 e 6 meses, de um dia para o outro, a criança passa a rolar e pode cair de um sofá ou de uma cama.

6-12 meses – Cuidar com engasgos. Alimentos estão ganhando de brinquedos hoje em relação a engasgos graves. Se a criança já estiver engatinhando ou andando, não permitir que ela entre na cozinha sozinha. É um local de conhecido risco para as crianças pequenas.

1-5 anos –  Principal fase investigatória. Aqui entram diversos tipos de acidente: queimaduras, afogamento, quedas mais feias, intoxicações com remédios.

5 anos ou mais – Crianças se espelham no que os adultos fazem. O exemplo é o melhor remédio. Nessa fase é importante evitar a “falsa” supervisão, quando uma criança maior toma conta de menores, por exemplo.

+ Notícias

Faça sua doação