dsc_001-27

Complexo, Hospital

Familiares de colaboradores conhecem o Pequeno Príncipe por meio de visita guiada

Atividade tem por objetivo difundir a missão e a história de quase um século do Hospital

dsc_001-49O último sábado, dia 17, foi muito especial para alguns colaboradores do Pequeno Príncipe, que trouxeram os familiares para participar de uma visita guiada à instituição. A ação, que faz parte do Projeto Cores desde 2000, inicia uma nova fase em 2016 com visitas mensais, que buscam aproximar os familiares da instituição com a qual os colaboradores dividem suas vidas.

Os participantes puderam percorrer vários setores e conhecer de perto o trabalho desenvolvido durante quase cem anos de história. A humanização, o amor pela criança e a equidade na atenção foram pontos perceptíveis para todos os visitantes.

A atividade iniciou com um breve histórico sobre o Complexo Pequeno Príncipe. Na sequência, a visita começou pelo prédio César Pernetta e percorreu todos os andares e ambulatórios da instituição.

“Agradecemos a presença de cada um que veio. Essa proximidade faz com que os familiares também valorizem ainda mais o trabalho tão importante que cada colaborador desenvolve aqui”, destacou a coordenadora da Central de Apoio ao Funcionário (CAF), Susiane Artuzi Mota e Silva. A ideia é que a ação seja realizada todos os meses. Quem ainda não participou, já pode se programar.

Alegria compartilhada

Os participantes foram desafiados a descrever a visita em apenas uma palavra: “humanidade”, “zelo”, “atitude”, “orgulho”, “cuidado”, “suporte” e “gratidão” foram algumas das expressões utilizadas. O sentimento comum a todos é de que o Hospital Pequeno Príncipe transforma vidas.

Confira, abaixo, os depoimentos dos familiares e colaboradores que estiveram na instituição nesse último sábado, dia 17:

dsc_001-42“Achei muito bacana a parte da humanização, que afeta positivamente na recuperação da criança. Além disso, o fato de sempre ter um espaço de lazer para distrair os pacientes. E me impressionou também a questão dos fluxos, achei tudo muito organizado”, disse Tamarys Caillet, irmã da estagiária do Laboratório de Análises Clínicas, Lorraynne Caillet. “Foi bom passar um pouco do que vivenciamos todos os dias para os familiares”, completou a colaboradora.

dsc_001-43“A gente não tem noção da dimensão. Achei tudo lindo. Todos os setores são muito importantes para o todo. Acompanho tudo pelas reportagens e hoje foi bom ver de perto como realmente é”, ressaltou Neide Fantucci, mãe da analista do Laboratório de Análises Clínicas, Francieli Fantucci. “Só de saber que o Hospital é referência em nível nacional já nos enche de orgulho. Então, fiz questão de trazê-la para conhecer”, completou a colaboradora.

dsc_001-46“Já precisamos muito do atendimento do Hospital e sempre fomos bem atendidos. Eu adoro esse lugar! É bom se conscientizar da importância que ele tem para a sociedade”, pontuou Eliane de Fátima Madeira Porto, mãe da analista de Novos Projetos, Natália Leon. “Achei tudo muito legal, principalmente a adaptação do Hospital para a criança. Assim, faz com que elas se sintam em casa. É importante também as empresas que ajudam a transformar esse espaço”, comentou Isadora Porto Leon, irmã de Natália. “Quando falamos de um Hospital que atende pelo SUS, as pessoas não imaginam que é isso. Que não vão ouvir o choro de criança e que elas vão estar brincando ali dentro. É pra mostrar o lado humanizado e o que tanto falo em casa”, finalizou a colaboradora.

 

 

+ Notícias

Faça sua doação